urlvisit
SELFIE TAROT

Horóscopo: saiba as previsões do Tarot para esta semana (18 - 24 de janeiro)

Vera Xavier
LifeCoach & Tarot
Signos

Vera Xavier LifeCoach & Tarot dá-lhe a conhecer as previsões dos signos, para a semana de 18 a 24 de janeiro.

Carneiro - 10 de Copas

"A vida não é uma pergunta a ser respondida. É um mistério a ser vivido." (Buda)

E cada dia representa uma oportunidade de desvendar esse mistério. O mistério da vida não está nos momentos gloriosos, está na forma como agimos connosco, com os outros, com as circunstâncias, diariamente.

Como reagimos aos desafios maiores e menores? Como reagimos aos maus humores dos outros ou como reagimos a um sorriso sincero de um desconhecido?

Será que nos deixámos formatar pelos reveses ou ainda conseguimos sorrir por razão nenhuma ao tal desconhecido? Será que conseguimos ser benevolentes com a amargura/tristeza/má educação alheias? Será que paramos para pensar no porquê daquelas atitudes ou apenas reduzimos tudo ao "malcriado!"?

Quando começamos a compreender que aquelas palavras ou gestos não são para nós, mas são, sim, fruto da amargura daquela pessoa? Quando assim for, estaremos mais próximos do topo da montanha. Isto quer dizer que parámos de "re-agir". Que já não temos necessidade de nos defender, porque estamos em paz.

Bom, de volta que estamos ao confinamento, o 10 de Copas pede que tome conta do seu feitio. Repare, não estou a dizer que tem mau feitio (que tem um "cadinho"), mas, se der o mote, se serenar o seu mau… digo, firme génio, os outros irão atrás. A bem ou a mal! Brincadeira! Sabemos que o nosso exemplo pode influenciar os outros. É como se faz, agora, nas escolas: em vez de se berrar de volta às crianças, vamos ao pé delas e falamos baixinho. Elas acalmam. Eu aplico isto à minha Cuca Xavier e funciona!

Portanto, uma energia mais serena vai depender, também, de si.

Talvez possa fazer uma introspeção honesta e analisar se tem tratado a sua família de forma justa e amorosa, sim, porque não basta ser justo, é preciso ter momentos de bem-estar e de partilha e isso só se faz com l'amour. Oui, oui.

Touro - 3 de Paus

"A vida não consiste em ter boas cartas na mão e, sim, em jogar bem as que se tem." (Josh Billings). O que eu gosto desta máxima!

É preciso ser inteligente para jogar, digo, para viver, e quando digo viver, digo viver e não sobreviver, que é o que faz muita gente.

É preciso ter inteligência, mas uma inteligência mais emocional e não tanto mental, cerebral.

É preciso gerir a matéria, sim, é, mas, mais importante do que isso, é gerir as emoções/ações, porque elas são as responsáveis por não sairmos da Roda de Samsara - A Roda das reencarnações. A nossa primordial missão de vida é o aperfeiçoamento, certo? A nossa missão é sair da Terra melhor do que entrámos - não enquanto bebés, mas como seres humanos, claro.

Pede o Tarot que tenha como prioridade o equilíbrio da sua mente e as respetivas teias. Vamos limpar o sótão? Como é que isso se faz? Tratando cada uma das nossas memórias traumáticas com respeito, mas com firmeza. Limpar é tirar a carga emocional dessas memórias. Como é que isso se faz? Com perdão! Perdoando os outros e a si. Sem perdão, não sai de nenhuma teia. Garanto.

Limpe, liberte, transforme a nuvem cinzenta que tem em cima de si num sol intenso, que alumia a si e a quem passa por perto.

Seja diferente, mas seja diferente pelo brilho, pela luz  e alegria que irradia, pela confiança que tem em si. A confiança de quem sabe que tem muitos degraus para subir, mas está a subir!

O 3 de Paus é uma carta promissora, em termos materiais. Se está a começar algum projeto, mesmo nas condições atuais, não desista. Reveja a estratégia, o timing, mas não pare. Se está solteirinha/o até pode ser uma parceria pessoal. O importante é não cair na rede do medo, nem da raiva.

Gémeos - 6 de Paus

"Admita alguns erros para evitar a perniciosa sensação de superioridade." (Paulo Coelho)

Esta lâmina mostra um homem orgulhosamente montado num cavalo, com uma coroa de louros e um bastão na mão, ele é um vencedor! Ele é um centurião que regressa das duas batalhas. Isto inspira-a/o? Boa!

Depois de toda a preparação e de todo o planeamento, depois dos duros combates e das ambicionadas conquistas, ele está satisfeito e volta a casa, para que seja reconhecido o seu valor. Ele soube superar-se, mostrou ser inteligente e audaz e venceu o desafio que lhe foi proposto. Venceu, principalmente o medo.

Todos temos medos, todos! Uns conseguem enfrentá-los e logo se vê se vencem ou não, mas tentam. Dignos de pena são aqueles que nunca tentam. Que nunca acreditam…

Nas coisas mais amorosas, esta lâmina pode indicar a superação de uma fase menos positiva . As perspetivas são boas mas há que trabalhar para que elas se tornem ainda melhores e permanentes. As oscilações são exaustivas…

Caranguejo - A Morte

"A vida vai ficando cada vez mais dura perto do topo." (Friedrich Nietzsche) Não é lindo este axioma? 

Todos nós temos força suficiente para suportar e, até, aturar os males dos outros. Disse alguém. E os nossos? Fazemo-nos de fortes, fechamos as coisas negativas a sete chaves e vamos enchendo… enchendo… enchendo.

Ter força não significa esconder os sentimentos, nem fingir que não está magoado. Aliás, é preciso ser-se bastante corajoso para mostrar vulnerabilidade.

Se lhe apetece chorar, isso não significa que seja fraco, significa que é humano.

Digo isto algumas vezes, porque vejo demasiada gente com medo de manifestar emoções, o que faz extremamente mal à saúde física e psíquica.

Toda a gente tem direito a ter dias menos bons e a querer estar sozinha. Um/a guerreira/o da luz sabe que o bom combate - como diz o Professor José Medeiros - ainda não acabou. Há, no entanto, algo de que estas bravas almas se esquecem frequentemente: é de que têm direito a descansar. Estão sempre em modo de luta pelo Bem, mas ainda assim, há que parar para recuperar forças. Isto não é fragilidade, isto é inteligência.

Venha o raio do inverno frio, venha o bichano, venha o trânsito… nope, venha tráfego informático infernal, venham as dores e perdas emocionais, mas nós não desistimos! Estão comigo e não largam?!

A vida pode, até, tentar-nos, pode provocar-nos, mas nós venceremos cada um dos testes, porque temos cabedal para isso e até porque nunca estamos sós.

Leão - Cavaleiro de Copas

"Uma vida sem religião é como um barco sem leme" (Autor desconhecido)

Eu diria 'uma vida sem espiritualidade', até porque, infelizmente, a religião demonstrou, ao longo da nossa História, que pode tornar-nos a vida mais… pesada. Estranho, não é? Mas é verdade.

As diferentes regras e dogmas de cada religião podem confundir mais do que ajudar. Então, a espiritualidade é mais livre, mais abrangente. Requer mais responsabilidade pessoal, sim, mas, e então? Queremos ou não, ser tratados como adultos?

Sim, em particular na nossa evolução é essencial que nos sintamos assim, adultos, indivíduos ímpares, senão não saímos do jugo de alguma formatação coletiva. (Sim, é verdade, na espiritualidade também já há formatos e discursos bastante estreitos, do ponto de vista do desenvolvimento pessoal. Veja-se o conceito deturpado do karma)

Numa altura - new age - em que há por aí tantos gurus - ou pseudo-gurus -, é preciso ter um grande, um enorme discernimento para distinguir o trigo do joio.

Deixarmo-nos conduzir por alguém que não está capacitado para tal é responsabilidade nossa e os consequentes resultados também.

É preciso ter regras e um fio condutor, sim, mas será que temos que nos vincular a uma só ideia ou podemos "beber água em várias fontes"? Venham de lá as muitas fontes de conhecimento, mas, também aqui, sejamos intuitivos e seletivos.

Virgem - Rei de Copas

"A vontade enérgica é uma esperança meio realizada." (Camilo Castelo Branco)

Pois é, isto de ter ideias mas ficar à espera do momento certo pode ser uma armadilha terrível. Hoje, está entretido com isto, amanhã, com aquilo e… não, em junho é que vai ser… não, em setembro é que vai ser! Ah, se vai! E, depois, não vai nada. É fogo-fátuo que se extingue num ápice… Mais ou menos como os propósitos de ano novo. Já pôs quantos deles em prática? Já deixou de fumar? Já se inscreveu no ginásio virtual? Já fecha a TV mais cedo e lê bons livros? Já come melhor? Já foi ao médico fazer aquela revisão? Pois é… Pronto, ok, já não ralho mais.

O naipe de copas está intimamente ligado às emoções e, neste caso, o Rei de Copas pode, nesta altura, fazê-lo sentir-se mais em paz, logo, terá mais disponibilidade  para o amor, para os familiares e para as amizades.

Não podendo estar com muita gente, seja seletiva e criativa. Viva todas as formas de videoconferência! Viva!

Ah e, se está livre, é bem provável que conheça alguém interessante… virtualmente, claro. E, se não estiver livre, também.

Balança - 4 de Espadas

"Adote o hábito de dizer algo amável ao pronunciar as primeiras palavras, pela manhã. Isso estabelecerá a sua disposição mental e emocional para todo o dia." (Norman Vincent Peale). Há anos que adotei este hábito. E, sim, faz diferença.

Omraam, o meu amado Mestre, também pedia que bendisséssemos o dia, o sol, o ar, as árvores… a vida! E, se experimentar, verá que funciona.

Da mesma forma que deve adormecer em paz e não triste, "pre-ocupada" ou zangada.

Bem sei que custa muito e que o travesseiro é o confessionário preferido de muita gente, mas evite. Adormeça com pensamentos positivos, fé e otimismo.

Então, vamos ao 4 de Espadas.

O distanciamento pode ser uma boa estratégia ou, até, a solução para alguma situação tensa ou confusa. Ora, isolados já estamos, portanto, sugere o Tarot que aproveitemos da melhor maneira este tempo atípico. Como? Com momentos de qualidade e não com rezingar.  A resmunguice faz rugas!

Esta lâmina indica, sabiamente, que a solução ou as soluções virão no momento certo. De nada adianta pressionar a vida. Já percebeu que ela é mais poderosa, não?

Escorpião - Rainha de Paus

"Acreditar é monótono, duvidar é apaixonante, manter-se alerta: eis a vida!" (Oscar Wilde)

E duvidar, questionar expande o nosso intelecto, qual músculo, e mantém-nos atentas e ativas, e isto é tão bom! Questionar dá trabalho, mas chega-se a conclusões tão interessantes ou, melhor ainda, desafiantes! Os desafios, sejam de que âmbito forem, são importantíssimos para essa sanidade mental. Do que é que nós precisamos em cativeiro? Paciência, uma arroba de paciência e estímulos para não embrutecermos (e, eventualmente, vinho).

O que será que se passa com a grande maioria das pessoas, que está apática?

Não podemos mudar as circunstâncias, certo? Aceitemos o raio do bichano! Ele há-de ir à sua vidinha. Enquanto isso, respire e relaxe.

Resista estoicamente a ver os programas de TV mais pobres, intelectualmente, e que têm audiências inacreditáveis. Há uma panóplia de programas, documentários e séries interessantes. Basta sair dos três canais generalistas. (Ok, acabei de ouvir que a RTP tem séries de qualidade)

A Rainha ígnea influencia-a a agitar a sua vida.

Ela é dinâmica e empreendedora e é isso que ela lhe pede que seja… ao seu ritmo! Esta é a altura de pôr os motores a trabalhar, colocar no GPS o trajeto e arrancar (Ó diabo, sinto-me um tanto ou quanto masculina. De onde vieram estas metáforas mecânicas?)!

Sagitário - 9 de Espadas

"Uma vez por ano, é lícito perder a cabeça" (Séneca)

Se Séneca diz, é porque pode!

A verdade é que, às vezes, temos de usar a raiva como impulsionadora, especialmente, quando nos deixamos cair em estados apáticos, nostálgicos e letárgicos. Já para não falarmos em estados depressivos. O grande flagelo da nossa sociedade e que é tão menosprezado. A depressão é uma doença!

Esses estados depressivos vêm de onde? Das ilusões, das expetativas, de traumas que deviam ter ficado no passado, etc.

Por que será que o ser humano é perito em criar prisões internas? Porque as depressões têm como pano de fundo essas prisões internas, as crenças altamente demolidoras das quais achamos que não temos salvação… E é aí que o processo de desistência acontece: depressão.

Liberte-se das correntes que impôs a si mesma e não tenha medo de ir em busca do que deseja. Tem esse direito! Tem todo o direito a querer mais!

A questão da idade, do estado civil, da família, da saúde, do tempo, e de tudo o que pudermos imaginar, são apenas desculpas que criamos para não agir.

Não esperemos por um salvador/herói/príncipe, porque ele não existe. Nós só podemos ser salvas por nós mesmas.

Capricórnio - Rei de Ouros

"Agir não garante que as coisas melhorem, mas, para que as coisas melhorem, tem que agir." (Aldo Novak)

Coisa que nem sempre é fácil, eu sei, mas há que continuar a tentar.

Nem sempre somos bem-sucedidos, mas, e então? Vamos lá por tentativa e erro, verdade? Keep on going!

Com o passar dos dias, meses e anos; com o passar das vidas, há determinados valores morais que fomos adquirindo, mas outros nem por isso.

E cada vez que voltamos a ter outra oportunidade na Terra, voltamos para aprender, crescer e provar que somos merecedores do amor dos deuses e que estamos cada vez mais próximos da Casa do Pai/Mãe.

Mostremos à vida que nos esforçamos por sermos melhores todos os dias (hum, será?). Venham de lá essas mudanças amorosas, elas, geralmente, acontecem, porque estamos preparados para elas e a nossa evolução assim o exige - são provas que temos que superar. Há que aprender a conviver com a maldade, com a inveja, com o ódio e outros que tais, sem nos deixarmos contaminar - qual flor de Lótus. Eis o grande desafio do nosso dia a dia. É fácil? Claro que não! Vale a pena investir nessa postura? Sim!

Aquário - 6 de Ouros

"Ajuda os teus semelhantes a levantar a sua carga, porém, não a carregá-la." (Pitágoras)

Lembra-se da história da cana de pesca? Que mais vale ensinar a pescar do que pôr o peixinho no prato? É que, à força de querermos ajudar, por tanto amarmos, acabamos por prejudicar imenso. Sabe disso, não sabe? (E, mães, parem de estragar os nossos homens, "sachabor"!)

Outra das mensagens deste Arcano é entreajuda.

Na vida, o importante não é ter ou parecer. O importante é fazer, é progredir em todas as coisas, em todas as atitudes, em todos os sentimentos ou em todas as ações.

O Homem é um eterno insatisfeito, já reparou? Conquista algo e quase nem festeja, parte imediatamente para outra! E, assim, vai vivendo sem sequer "curtir" os seus triunfos. Porquê? Porque se está sempre no futuro e nunca no aqui e agora.

Outros, pelo contrário, ficam-se pelos planos; idealizam, idealizam e nunca passam à prática… Em qual deles se encaixa? No meio? Ótimo! Devagar, chega-se lá!

É isso que o 6 de Ouros indica: com persistência, consegue o que quer, até porque vai ter ajudas, umas mais terrenas, outras mais etéricas.

Peixes - Rainha de Ouros

"Aguardar até saber o bastante para agir é condenar-se à imaturidade." (Jean Rostand) Lá está, o momento perfeito não existe! Cria-se.

É o que dizemos aqui muitas vezes, não é? Temos que arriscar a voar, mesmo quando o céu está cheio de abutres, verdade? Até porque o céu está sempre cheio de abutres! Se ficarmos à espera de um céu limpo, Deus nos livre, desesperamos, mirramos, envelhecemos e lá vamos nós embora sem fazer nenhum…

A Rainha de Ouros pode indicar algumas preocupações materiais ou profissionais, mas ela é pragmática. Ela vai à procura das soluções. Não fica ali no "mimimi". Ela vai lá e faz. Correu bem? Não? 'Bora lá, outra vez.

A pergunta que se deve colocar, nesta altura, é se essas "pre-ocupações" têm fundamento e, se tiverem, então, perceba se as tem gerido da melhor forma possível; se tem uma atitude positiva e sensata, de forma a resolvê-las da melhor maneira possível, sem pressões!