urlvisit

Ana Arrebentinha recorda o pai: "É a altura do ano que ainda não consegui ultrapassar"

Ana Arrebentinha: "O meu pai largou-me a mão e foi embora... Ficaram coisas por viver"
Neste Natal, Ana Arrebentinha tem um presépio... muito diferente!
Ana Arrebentinha: "No Alentejo, ficou a miúda em quem a maioria das pessoas não acreditava"
Ana Arrebentinha na SELFIE
SELFIE SEM FILTROS convida Ana Arrebentinha

Em véspera de Natal, Ana Arrebentinha lembrou o pai, com palavras que não deixaram ninguém indiferente.

A humorista recorreu à página de Instagram esta quinta-feira, dia 24, para homenagear o pai, partilhando memórias da quadra festiva: "Não sei como é ai no céu Pai mas, espero que tenhas comprado o bacalhau, o camarão e que tenhas preparado bem as tuas anedotas como fazias aqui."

"Lembro-me do Natal que já não tenho com muita saudade, lembro-me das gargalhadas que se espalhavam pela nossa casa, lembro-me que cada coisa que ele trazia era uma surpresa, lembro que a mesa tinha que estar cheia de amor e de alegria", continuou.

"Lembro-me do Natal que já não tenho, não que não tenha tido natais cheios de amor, mas porque aqueles de antigamente nunca mais se vão repetir", sublinhou.

Esta época do ano continua, assim, a ser difícil para Ana Arrebentinha, desde que o pai morreu, vítima de um AVC, quando a comediante tinha apenas 20 anos de idade. "É a altura do ano que ainda não consegui ultrapassar", contou.

"E num ano de pandemia a minha mensagem é que reflitam todos sobre o amor que andam a dar, se dão o amor que têm, se já deram o suficiente. Não tenham medo de amar. Feliz Natal!", concluiu.

(Re)veja, agora, em vídeo, a entrevista de Ana Arrebentinha na rubrica SELFIE SEM FILTROS.