António Raminhos desabafa: "Esta é a mulher que mais amo, mas também a que mais magoo"

António Raminhos na SELFIE
António Raminhos conta às filhas que é o homem mais sexy da Internet e a reação é hilariante
"Tratei mal a Catarina, fui bruto com ela". António Raminhos fala sobre problema de saúde
"A Vida Lá Fora": o estúdio de António Raminhos
3 curiosidades que ninguém sabe sobre António Raminhos

António Raminhos voltou a falar sobre a ansiedade e o transtorno obsessivo compulsivo de que sofre e que, por várias vezes, magoa a mulher do humorista.

Não é primeira vez que António Raminhos fala sobre a saúde mental, partilhando algumas das batalhas que trava, há já alguns anos. Desta vez, o humorista decidiu falar sobre quem está ao lado do comediante, nos momentos mais difíceis, nomeadamente, a mulher, Catarina Raminhos.

"Quem vive sozinho com a ansiedade tem as suas vantagens e desvantagens... como tudo. Já lá estive, também. Mas esta mensagem é para o outro lado, para quem vive de perto com alguém que sofre de ansiedade", começou por escrever, na legenda de uma imagem que mostra a mulher de António Raminhos.

"Esta é a mulher que mais amo, mas, também, a que mais magoo, sem querer, e, às vezes, quase impotente. Eu tenho a certeza absoluta de que qualquer pessoa que sofra de ansiedade ou transtorno obsessivo dava tudo para não colocar o peso da sua dor nos ombros dos outros. Mas não é uma mania, não é ser chato, ou esquisito... é querer procurar uma calma que raramente chega", continuou.

"Mil perguntas já lhe fiz: 'se faz mal', 'se vai ficar tudo bem', 'se achas que isto é algum problema...' , outras, simplesmente, ela vê o vazio ou o pânico no meu olhar. Mas está lá, sempre... muitas vezes, eu sei que não compreende o que estou a sentir, mas está lá, sempre. Muitas vezes, não me responde às perguntas, porque já respondeu e porque isso, na realidade, não ajuda, mas está lá, sempre. A melhor ajuda que pode dar é essa e, sobretudo, incentivar-me a procurar ajuda, a ler, a estudar, a falar com quem seja preciso. Mas o trabalho tem de ser meu. E por eu estar lá disponível para isto... ela, também, está lá, sempre", concluiu, elogiando, assim, a mulher e mãe das filhas do casal, Maria Rita, Maria Inês e Maria Leonor.

Nos comentários à publicação, não faltaram pessoas que agradeceram, uma vez mais, as palavras de António Raminhos sobre um transtorno que afeta muitas famílias.

Veja a fotografia que acompanhou a publicação, na galeria de imagens.