Afonso Reis Cabral vence o Prémio José Saramago com o romance "Pão de Açúcar"

com Lusa

O escritor Afonso Reis Cabral, de 29 anos, é o vencedor do Prémio José Saramago, no valor de 25.000 euros, pelo seu romance "Pão de Açúcar".

O prémio, promovido pela Fundação Círculo de Leitores, é atribuído bienalmente, desde 1999, distinguindo uma obra literária no domínio da ficção, em língua portuguesa, por um escritor com idade não superior a 35 anos.

"Pão de Açúcar" foi editado no ano passado, e aborda um caso verídico que aconteceu no Porto, o assassinato da transexual Gisberta, em 2006, depois de sucessivos atos de violência e na sequência de um ataque, perpetrado por jovens entre os 12 e os 16 anos, à guarda da instituição católica Oficina de São José.

O júri do Prémio José Saramago foi presidido pela editora Guilhermina Gomes e dele fizeram também parte a poetisa angolana Ana Paula Tavares, o autor português António Mega Ferreira, a escritora brasileira Nélida Piñon e a presidente da Fundação Saramago, Pilar del Rio.

Afonso Reis Cabral venceu, em 2014, o Prémio LeYa, com o romance "O Meu Irmão". Em 2017, foi-lhe atribuído o Prémio Europa David Mourão-Ferreira, na categoria de Promessa, e, em 2018, o Prémio Novos, na categoria de Literatura.

O seu mais recente livro, "Leva-me contigo", é o relato da sua caminhada de Vila Real a Faro, cumprida entre abril e maio deste ano, num total de 738,5 quilómetros, ao longo da Estrada Nacional número 02.