Patrícia Matos confessa: "Entrei na redação da TVI e pensei: 'Eu vou-me embora'"

Igor Pires
Conta-me como és - Fátima Lopes entrevista Patrícia Matos
Patrícia Matos está rendida ao Ioga
Pivô da TVI Patrícia Matos responde a questões dos fãs e faz revelações inéditas
Patrícia Matos no "Conta-me Como És"
"Apanha Se Puderes" com João Marinheiro, Patrícia Matos, Sara Prata e Benedita Pereira
Patrícia Matos na Selfie

A jornalista Patrícia Matos teve uma conversa emotiva com Fátima Lopes, no programa "Conta-me Como És".

Patrícia Matos foi a convidada deste sábado, dia 23, de Fátima Lopes, no programa "Conta-me Como És". Numa conversa franca, a jornalista abordou o trajeto pessoal e profissional.

Sendo filha única, Patrícia Matos afirma que cresceu numa família em que predominava o afeto. "Numa altura em que as pessoas se preocupavam muito umas com as outras", recordou. Há, de resto, um membro da família que a pivô do "Diário da Manhã" lembra com saudade: o avô Henrique. "Todas as pessoas do mundo juntas não fazem o meu avô Henrique", garantiu com saudade, enaltecendo a generosidade e a alegria do familiar.

A par da comunicação, o atletismo é uma outra paixão de Patrícia Matos. No entanto, a prática deste desporto teve de ser deixada para trás no secundário, devido a um problema de saúde que a obrigou a parar de correr. "Uma vez, estava em casa e a rótula esquerda saiu e eu, com a inconsciência da idade, voltei a colocar a rótula. Percebemos que havia ali qualquer coisa que não estava bem", começou por contar.

Depois de ter realizado alguns exames, a jornalista da TVI descobriu que sofria de "um mau alinhamento na bacia que alterava o alinhamento do fémur e das rótulas". "No segundo joelho, só percebemos mais tarde. Primeiro, achávamos que era só no esquerdo e fui operada primeiro ao esquerdo. Corrigimos e tive parafusos e, depois, tirei-os. Mais tarde, fui operada ao direito", explicou.

"O ortopedista avisou-me que nunca mais podia correr. Recentemente, desafiei algumas leis da gravidade, mas não posso mais, há outros desportos que se podem fazer, não é por aí", concluiu.

Já a paixão pela comunicação deu frutos. Patrícia Matos recordou quando enviou o Curriculum Vitae para a Media Capital, no final do curso, e lhe telefonaram a informar que tinha ficado na TVI. A pivô não quis acreditar, porque televisão era algo que não estava nos objetivos: a jornalista queria seguir rádio. 

"Entrei na redação da TVI e pensei: 'Eu vou-me embora'. [...] Eu não estava habituada àquela azáfama", recordou.

(Re)veja a entrevista de Patrícia Matos na íntegra, no vídeo.