Médico revela que morte da princesa Diana podia ter sido evitada

Princesa Diana na Selfie
Princesa Diana e os filhos
Os 10 looks de Meghan Markle inspirados na princesa Diana
Kate Middleton inspira-se em visual de princesa Diana
Kate Middleton e Meghan Markle usam joias da princesa Diana

Quase 22 anos após o fatídico acidente que vitimou a princesa Diana, um médico veio revelar a verdadeira causa de morte da Princesa do Povo.

Após anos de especulações e várias teorias sobre a morte da Princesa Diana, Richard Shepherd, um médico e escritor, divulgou a verdadeira causa do óbito da mãe do Príncipe William e Príncipe Harry.

Segundo o livro do médico, designado de "Unnatural Causes", Diana morreu devido a um ferimento "pequeno", um derrame de uma veia num dos pulmões.

"A lesão de Diana foi tão específica e tão rara que, em toda a minha carreira, não me recordo de ter visto outra semelhante", admitiu o médico. 

Outra das revelações surpreendentes feita por Richard Shepherd é a de que a Princesa do Povo poderia ter sobrevivido ao acidente se, no momento do embate, estive a usar cinto de segurança. "Se estivesse a utilizar cinto de segurança, provavelmente, ela [a princesa] teria aparecido em público uns dias depois, com alguns ossos partidos e umas contusões, mas apenas isso", afirmou.

Recorde-se que a morte da Princesa Diana, aos 36 anos, emocionou o mundo a 31 de agosto de 1997. A ex-mulher do Príncipe Carlos morreu na sequência de um brutal acidente de automóvel no túnel de l’Alma, em Paris, quando o carro em que seguia com o companheiro da altura, o egípcio Dodi al-Fayed, era perseguido por paparazzi.