Após enfarte, Iker Casillas só em março decide se regressa aos relvados

com Lusa
Iker Casillas regressa aos treinos
Iker Casillas e Sara Carbonero na Selfie
Iker Casillas já teve alta
Iker Casillas sofre enfarte
Iker Casillas e Sara Carbonero nos Golden Foot Awards

O guarda-redes espanhol do FC Porto, Iker Casillas, revelou que o médico que acompanha a sua recuperação de um problema cardíaco aguardará até março para ver a evolução e só então decide se volta a jogar futebol.

"Daqui até março o médico vai ver como é a evolução e, se houver algum risco, o primeiro que não o tomará serei eu", afirmou aos jornalistas espanhóis Iker Casillas, à margem de uma visita às instalações do Club Fútbol Pozuelo, que é apoiado pela Fundação Iker Casillas.

Desde o dia 1 de maio que Casillas está fora dos relvados, depois de ter sofrido um enfarte agudo do miocárdio durante um treino dos 'dragões'.

"Estou bem depois do que aconteceu há quatro meses e 23 dias. Estou a recuperar a forma física, é um processo que não é lento, mas todos os que sofreram um enfarte sabem que a medicação te faz ser cauteloso. São desafios que a vida te coloca e o importante é que estou aqui a desfrutar deste momento", sublinhou o guarda-redes ex-Real Madrid.

Segundo Casillas, quando chegar o dia de se retirar "pela lei da vida", o próprio será o primeiro a comunicá-lo publicamente. "Agora o que há a fazer é recuperar e ver o caminho que o meu corpo toma", rematou o marido de Sara Carbonero.

Recorde-se que Casillas se estreou a titular na equipa principal do Real Madrid há quase 20 anos, em 12 de setembro de 1999, tendo, no seu historial, conquistado pelos merengues três Ligas dos Campeões, cinco campeonatos de Espanha, duas Taças do Rei, um Mundial de clubes, uma Taça Intercontinental, quatro Supertaças de Espanha e uma Supertaça Europeia.

Na seleção espanhola, cuja baliza defendeu em 167 ocasiões, venceu um Mundial e dois Europeus, além de um campeonato do mundo de sub-20, tendo ainda conquistado um campeonato português e uma Supertaça Cândido Oliveira, ao serviço do FC Porto, onde chegou no início da época 2015/16.