Depois de Inglaterra, Espanha e Itália, Cristiano Ronaldo revela onde vai morar no final da carreira

Depois de Inglaterra, Espanha e Itália, Cristiano Ronaldo revela onde vai morar no final da carreira
Afinal, Georgina Rodríguez está grávida? Veja a resposta de Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo elogia Georgina Rodríguez: "A Gio foi o meu pilar mais importante durante o caso da Mayorga"
A segunda parte da entrevista exclusiva de Cristiano Ronaldo à TVI
Ronaldo lembra o jogo que fez um dia após a morte do pai

Embora ainda não tenha planos sobre quando pretende 'pendurar as chuteiras', Cristiano Ronaldo já sabe onde quer morar no final da carreira.

Numa entrevista exclusiva à TVI, Cristiano Ronaldo fez revelações inéditas, entre elas a de que pretende morar em Portugal quando terminar a carreira de futebolista.

Depois da passagem por Inglaterra, Espanha e, agora, Itália, o internacional português não tem dúvidas sobre onde pretende viver: "Para já, vou muitas vezes a Portugal, sobretudo a Lisboa e à Madeira. E é um país onde quero viver. Não tenho dúvidas de que eu e a minha família, daqui a uns anos, vamos viver em Portugal. Queremos viver em Portugal."

A revelação foi feita durante a conversa com o jornalista Joaquim Sousa Martins, em que CR7 revlou, ainda, que, para já, não está a pensar ter mais filhos com Georgina Rodríguez: "Acho que vamos fazer uma pausazinha para desfrutar o momento bonito que estamos a viver."

Durante a entrevista, CR7 elogiou, também, o papel da companheira durante o polémico caso da alegada violação a Kathryn Mayorga. "Ela lidava comigo todos os dias", sublinhou o jogador, antes de confidenciar: "Eu dormia todas as noites com ela, e dormia bem. [...] Dormia de consciência tranquila."

Depois, o filho mais novo de Dolores Aveiro mostrou-se sereno em relação ao encerramento do caso, há cerca de um mês, após a Justiça norte-americana ter desistido das acusações, por não poderem ser provadas: "Graças a Deus, está tudo resolvido."

"Os meus amigos e família sabiam que eu era inocente, mas foi muito duro", reconheceu o capitão da equipa das 'quinas' ao jornalista Joaquim Sousa Martins, assegurando que, apesar de tudo, conseguiu "desligar" os problemas pessoais na hora de entrar nos relvados.

"A Gio foi o meu pilar mais importante durante o caso da Mayorga", assumiu o jogador da Juventus que considerou, ainda: "2018 foi possivelmente o ano mais difícil para mim. Não a nível profissional, mas pessoal. Quando as pessoas metem em causa a tua honra, dói", afirmou Cristiano Ronaldo numa entrevista concedida a partir da sua casa em Turim, Itália, à TVI.

Assista, agora, aos momentos altos da entrevista.