No Instagram

"A Pipoca Mais Doce" confessa o que lhe "anda a tirar o sono": "E por aí? Igualmente preocupados?"

No Instagram, a influenciadora digital Ana Garcia Martins, mais conhecida por "A Pipoca Mais Doce", mostrou-se preocupada.

Através do Instagram, "A Pipoca Mais Doce" partilhou uma reflexão sobre a atual conjuntura económica. "Não sei se vocês estão ralados com a inflação, subida do crédito habitação, etc e tal, mas eu estou. Juro. Com isso e com o futuro, reforma e várias outras coisas que me andam a tirar o sono", começou por confessar a influenciadora digital, de 41 anos.

"Ontem, almocei com a Bárbara Barroso, que, além de minha amiga, é especialista em finanças pessoais e a única pessoa que me consegue explicar toda a terminologia da área. Às tantas, dizia-me ela: 'Sinto que se está a aproximar um tsunami e as pessoas estão sossegadas na praia sem saber o que lá vem.' Isto para explicar os tempos que se avizinham e que vão ser duros", acrescentou.

"A Pipoca Mais Doce" previu, ainda, que "os próximos tempos serão de maior contenção": "Não sou a pessoa mais poupada do mundo, mas, também, não sou a mais irresponsável. Defendo que, sendo possível, o dinheiro deve servir para cumprir as necessidades mais elementares, mas, também, para aquilo que nos dá prazer (jantares, viagens, roupa, livros…). Pelo andar da carruagem, estimo que os próximos tempos sejam de maior contenção. Cada um tem os rendimentos que tem e gere o dinheiro como quer/pode, mas já estou como a Bárbara: não sei se as pessoas estão suficientemente despertas para o que aí vem. Não é ser alarmista, são factos."

"Para terem uma ideia, o meu crédito habitação vai subir uns 250 euros. E, como o meu, o de muitas famílias. Sei que posso cortar em superficialidades para poupar esses 250 euros, mas há muitas pessoas que já vivem com a corda na garganta, onde é que vão desencantar mais dinheiro para fazer face aos aumentos? Uma coisa que sinto é a necessidade de gerir melhor o meu dinheiro, o que gasto, o que poupo, o que invisto. Falta-me literacia financeira (a mim e a muito bom português). Maneiras que, ontem, comecei a ler o livro da Bárbara e também vou fazer o curso online dela, a ver se fico menos angustiada e mais capaz de lidar com o tema. E por aí? Igualmente preocupados?", completou.

Veja imagens de "A Pipoca Mais Doce", na galeria de fotografias que preparámos para si.

Relacionados