Cristiano Ronaldo considera 2018 o ano mais difícil da sua vida: "Quando as pessoas metem em causa a tua honra, dói"

com Lusa
Ronaldo: «2018 foi o ano mais difícil em termos pessoais»
Ronaldo: «Vim para a Juventus para ganhar a Champions»
Ronaldo: «Se calhar posso terminar a carreira no próximo ano»
Cristiano Ronaldo recebe prémio "Marca Leyenda"
Cristiano Ronaldo recebido com euforia no regresso à Juventus

Cristiano Ronaldo, que atua na Juventus, considerou, em entrevista à TVI, que 2018, ano marcado pela acusação de violação de que foi alvo nos Estados Unidos, que caiu já em julho último, foi o pior da sua vida.

"2018 foi possivelmente o ano mais difícil para mim. Não a nível profissional, mas pessoal. Quando as pessoas metem em causa a tua honra, dói", afirmou Cristiano Ronaldo numa entrevista concedida a partir da sua casa em Turim, Itália, à TVI.

E reforçou: "Possivelmente foi o [ano] mais difícil que tive. Quando jogam contra a tua honra é difícil. Mas, uma vez mais, foi provado que era inocente."

Cristiano Ronaldo foi diretamente confrontado com o processo que correu nos Estados Unidos por alegada violação a Kathryn Mayorga, há 10 anos, que fez correr 'muita tinta' ao longo do ano passado, mas que terminou há cerca de um mês, após a Justiça norte-americana ter desistido das acusações, por não poderem ser provadas.

"Os meus amigos e família sabiam que eu era inocente, mas foi muito duro", reconheceu o capitão da equipa das 'quinas' ao jornalista Joaquim Sousa Martins, assegurando que, apesar de tudo, conseguiu "desligar" os problemas pessoais na hora de entrar nos relvados.

A Procuradoria de Clark County, nos Estados Unidos, decidiu em 22 de julho não acusar Cristiano Ronaldo por violação a Kathryn Mayorga, alegando que as provas contra o futebolista internacional português não eram inequívocas.

Recorde-se que, em setembro do ano passado, Kathryn Mayorga, nascida em 1984, apresentou uma queixa contra Cristiano Ronaldo por um crime que teria sido cometido em 2009. 

A defesa de Cristiano Ronaldo sempre disse que o que se passou entre o futebolista e Mayorga foi consensual.

Assista, agora, aos momentos altos da entrevista.