TVI

José Eduardo Moniz: "Tinha a certeza de que nunca deixaria de fazer televisão"

O Diretor Geral da TVI, José Eduardo Moniz, teve uma conversa descontraída com Cristina Ferreira e falou sobre a paixão pela televisão.

Numa entrevista concedida a Cristina Ferreira, José Eduardo Moniz sublinhou que vive uma fase peculiar: é que, aos 69 anos, o atual Diretor Geral da TVI sente que nunca "teve tantas oportunidades na vida".

"Inclusive tive de recorrer a ajuda profissional [um psicólogo] para me explicar por que caminhos devia seguir. Não me é normal, com a minha idade, ter as oportunidades que as pessoas aos 30 e aos 40 anos costumam ter. E eu estou a tê-las todas, aqui e no estrangeiro", frisou.

Entre os muitos caminhos por que José Eduardo Moniz podia ter seguido, o psicólogo que acompanha o Diretor Geral da estação de Queluz de Baixo aconselhou o regresso à TVI: "Disse-me para começar a arrumar gavetas. E esta gaveta da TVI é uma gaveta de que gosto, uma casa que é minha. Minha não. Na verdade, é das pessoas que a fazem e a veem."

"Tinha a certeza de que nunca deixaria de fazer televisão, fosse onde fosse. Sempre senti que este era o meu meio, e de uma maneira ou de outra, ficaria ligado a ele", continuou.

Tal como já referiu em outras intervenções, José Eduardo Moniz reforçou que, com o regresso à TVI, pretende somar e não subtrair. "Se não for para somar, não vale a pena", garantiu.

Trabalhando lado a lado com Cristina Ferreira, Diretora de Entretenimento e Ficção da TVI, José Eduardo Moniz reconheceu que ambos irão "discutir muito", mas tendo sempre um objetivo em comum: "Somos duas pessoas que gostam da casa e estão disponíveis para darem as mãos e tocar este barco, para que ele volte a ser aquilo que já foi. [...] Em conjunto, vamos ter de pensar muito."

Relacionados