urlvisit

Patrícia Tavares fala sobre o irmão, afastado, por "preconceito", da representação: "Foi doloroso"

Conta-me - Patrícia Tavares
Patrícia Tavares: «Este projeto foi maravilhoso, adorei fazer este papel!»
Patrícia Tavares fala do segredo da sua personagem em «A Teia»
Patrícia Tavares na Selfie
"Apanha Se Puderes" com Patrícia Tavares, Sofia Grillo, Frederico Mendes de Oliveira e Conceição Queiroz

A atriz Patrícia Tavares teve uma conversa emotiva com Fátima Lopes, no programa "Conta-me"

Na emissão deste sábado, dia 14, do programa "Conta-me", Patrícia Tavares fez uma retrospetiva da sua vida pessoal e profissional.

Recordando o começo da carreira, a atriz, de 43 anos, destacou que foram os pequenos papéis que despertaram a paixão de representar tanto em Patrícia Tavares, como no irmão, Márcio Ferreira.

O ator fez várias novelas, mas a determinada altura, deixou de aparecer em projetos de ficção. "O meu irmão é muito talentoso e tenho pena que este meio o tenha 'enxotado'. De vez em quando, acontecem estas coisas. Muito por culpa de alguém, que, na altura, mandava, e que dizia que na família não podia haver dois talentos", começou por afirmar a entrevistada.

Patrícia Tavares contou que o caminho de Márcio seguiu um outro sentido e que, neste momento, o irmão está bastante feliz. "O que ele faz não tem nada a ver com representação, embora eu saiba que o meu irmão tem muita vontade, tem muito desejo de voltar. Ele é fascinado não só por representar, mas por tudo isto... Esta dinâmica, que é ter uma família artística contigo", afirmou a atriz.

"Foi muito doloroso para ele e eu senti alguma culpa, a certa altura", confessou Patrícia Tavares, que assegura que ambos conseguiram falar sobre o assunto, resolvendo-o.

"Nós temos uma relação muito bonita, de uma admiração profunda. Temos muito amor um pelo outro. O meu irmão será sempre bom naquilo que desejará ser. Ele é muito, muito bom. É um ser humano muito inteligente, com Q.I. acima da média. Também é emocionalmente muito evoluído. E é muito doce. Hoje em dia, ele é desenhador, mas será sempre muito bom naquilo que ele quiser. Infelizmente, não trabalha em Portugal, por isso, está afastado da filha. Isso é que o perturba mais e deixa-o mais frágil. Mas, de resto, está muito orgulhoso do percurso dele, quer a nível profissional, quer a nível pessoal", descreveu a atriz, com lágrimas nos olhos.

"Obrigada por este momento que lhe faz tanta justiça", agradeceu Patrícia Tavares a Fátima Lopes, após esta breve conversa sobre o irmão. "Acho que estava na altura de se fazer justiça. E de se lembrar que as pessoas não devem ser penalizadas, no seu percurso artístico, por este ou aquele preconceito", sublinhou a apresentadora.

Veja, agora, na íntegra, a entrevista de Patrícia Tavares, no programa "Conta-me".