Internacional

Tudo o que precisa de saber sobre o polémico julgamento de Johnny Depp e Amber Heard

Parece um filme, mas não é. Johnny Depp levou a ex-mulher, Amber Heard, a tribunal por difamação, e o julgamento tem sido acompanhado por milhares de pessoas, na televisão.

Amber Heard, de 36 anos, e Johnny Depp, de 58, têm estado nas "bocas do mundo", nos últimos dias. A atriz está a ser processada pelo ex-marido por difamação e o julgamento tem sido acompanhado por milhares de pessoas, através do canal Court TV, com a devida autorização da juíza, sendo já um dos mais mediáticos de sempre.

O novo "capítulo" desta história, uma vez que o "duelo" entre o ex-casal começou há já alguns anos, deve-se ao facto de Amber Heard ter assinado um artigo de opinião, no jornal "The Washington Post", em 2018, no qual relatava a alegada experiência enquanto vítima de violência doméstica.

O nome de Johnny Depp não foi mencionado no texto, mas os advogados do ator não têm dúvidas de que as acusações se referem ao mesmo, e que isso tem sido prejudicial para a carreira do intérprete.

Por exemplo, de acordo com o que foi avançado pela imprensa internacional, Christian Carino, ex-agente do casal, que trabalha para a Creative Arts Agency, terá revelado, num vídeo que consta do processo, que o ator foi afastado da saga "Piratas das Caraíbas" por causa das referidas acusações da atriz.

"A minha opinião é que teve relação com as acusações feitas por Amber", terá atirado, acrescentando que, apesar de a Disney nunca ter indicado, explicitamente, essa razão, ficou "subentendido".

Porém, Amber Heard não se cingiu, apenas, a este artigo. Antes, já tinha acusado, publicamente, o ex-marido de a ter agredido e estrangulado.

Mas, como se costuma dizer, uma "moeda tem duas faces" e, na versão de Johnny Depp, tais agressões nunca aconteceram. O ator tem, ainda, exibido provas (vídeos, gravações e testemunhos), em tribunal, que sustentam a teoria de que poderá ser ele a vítima.

Tara Roberts, que administrou, nos últimos 15 anos, uma ilha particular que Johnny Depp tem nas Bahamas, foi uma das pessoas ouvidas, relatando uma discussão que presenciou do ex-casal.

"Amber dizia-lhe que ele era um ator fracassado, que ele iria morrer como um velho, sozinho" terá revelado Tara Roberts, de acordo com o que foi descrito por vários órgãos de comunicação social norte-americanos.

A funcionária do ator terá mencionado, ainda, que a atriz gritava com Johnny Depp, agarrando-o e tentando levá-lo de volta para casa. Por essa razão, e com medo do que pudesse acontecer, a testemunha terá dito que levou o artista para a cozinha, aplicando-lhe gelo no nariz, por se encontrar ferido.

Aquele que deu vida a "Jack Sparrow", em "Piratas das Caraíbas", acusou, também, a ex-mulher de sentir necessidade de violência, de ter recusado uma "solução pacífica" e de ter alterado a personalidade cerca de um ano e meio depois de terem iniciado o namoro.

Neste processo, o ator exige uma indemnização de 50 milhões de dólares (o equivalente a 46 milhões de euros) à artista. Todavia, o intérprete não se encontra sozinho, no que a pedir indemnizações diz respeito. A ex-mulher alega que o ator, em conjunto com os advogados, proferiram falsas acusações, com o principal objetivo não só de a atacar, mas também lhe destruir a carreira. Posto isto, Amber Heard exige-lhe uma verba a ronda os 92 milhões de euros.

O julgamento, que começou no dia 11 de abril, e que decorre no tribunal de Fairfox, no estado da Virgínia, conta já com quatro sessões. Amber Heard, que ainda não falou, deverá ser ouvida pela justiça norte-americana na segunda-feira, dia 2. Estima-se que o veredicto seja conhecido dentro de quatro semanas.

Recorde-se que o ex-casal se conheceu nas gravações do filme "O Diário a Rum", em 2009, onde formavam, precisamente, um par romântico. Começaram a namorar em 2012 e casaram-se em 2015. No entanto, o casamento só durou 15 meses.

Mais tarde, em 2017, Amber Heard namorou com o empresário Elon Musk, durante cerca de um ano. Em 2021, recorrendo a uma barriga de aluguer, a atriz foi mãe de Oonagh Paige Heard.

Já entre as relações mais mediáticas de Johnny Depp estão Vanessa Paradis, com quem foi casado entre 1998 e 2012, - e com quem tem dois filhos, Lily-Rose Depp, de 22 anos, e John "Jack" Christopher Depp III, de 20 -, e Winona Ryder, com quem namorou no início da década de 90. Angelina Jolie, Keira Knightley e Marion Cotillard são outros nomes que foram avançados, ao longo dos anos, como possíveis namoradas da celebridade norte-americana. Porém, estas relações nunca foram confirmadas. 

A imprensa internacional revelou que, após o fim do (conturbado) casamento com Amber Heard, o ator namorou com a modelo alemã Sophie Hermann, 24 anos mais nova.

Veja, agora, as fotografias do julgamento, na galeria de imagens!

Relacionados