urlvisit

"Conto a história nunca revelada": saiba quem é a atriz portuguesa que quis casar com Cristiano Ronaldo

Joana Castro na SELFIE
Cristiano Ronaldo e filhos cantam para Gerogina Rodríguez
Namorada de Cristiano Ronaldo surpreende a dançar Salsa
Filha de Cristiano Ronaldo faz birra por carteira de 4 mil euros da Chanel
Cristiano Ronaldo na Selfie

Cristiano Ronaldo completa esta quarta-feira, dia 5, 35 anos, e a atriz Joana Castro deicidiu contar uma história de quando era adolescente e queira casar com o craque, tendo chegado a conhecê-lo.

"O melhor do mundo faz anos e eu conto a história nunca revelada, da época em que eu quis casar com o Cristiano Ronaldo. Tinha 17 anos, e faltava às aulas para ir assistir aos treinos no antigo estádio José de Alvalade. O treinador, na altura, era Iászló Bölöni, e Manolo Vidal um dos dirigentes do Sporting. Ora, como o meu avô Joaquim era jornalista e conhecido desta malta toda, eu usava do estatuto de sua neta, para conseguir entrar em tudo o que era sítio daquele estádio. Cheguei a assistir aos treinos, sentada no relvado, encostada às grades", começou por contar.

"Eles achavam-me graça, e o meu sportinguismo era vibrante nessa altura, mas para dizer a verdade, eu só ali estava para conquistar o agora melhor do mundo. Fosse na academia de Alcochete, onde assistia aos jogos da equipa B e o Cristiano se destacava, fosse na famosa porta 10a, de onde saíam os jogadores depois dos treinos, fosse em sessões de autógrafos na loja verde, eu estava lá sempre. Eventualmente, ele já tinha reparado em mim, pois eu não dava hipótese! Tratava-me por Joaninha. "Joaninha, tás cá hoje?" Joaninha isto, Joaninha aquilo, e eu tremia das pernas. Fomos ficando conhecidos, ele cumprimentava-me sempre, entre chutes na bola e flexões no relvado. Um dia até me piscou o olho. Começava a falar-se de clubes estrangeiros interessados naquele craque, e o Sporting a passar uma fase difícil", continuou.

"Conto-vos agora como acaba esta história: já não me lembro qual o adversário, mas fui assistir a um jogo a Alvalade, e perdemos. Adeptos furiosos insultavam os jogadores, atiravam objectos aos seus carros, quando estes saíam da garagem... Vivia-se um ambiente bélico. Queria sair dali e dar um abraço de consolo ao meu possível futuro marido. Até ali, estava tudo em aberto. Bati à porta da garagem, abriu um senhor muito velhinho, a quem digo que venho ter com Manolo Vidal. Era mentira, mas o senhor deixou-me entrar. Dentro da garagem, só grandes máquinas, e as famílias dos jogadores à espera deles, cada uma junto do respetivo carro. Lembro-me da mulher do Marius Nicolai, era linda de morrer", acrescentou.

"Vejo dona Dolores e Katia Aveiro que esperavam Cristiano, fora do carro, encostadas a uma parede. era ali o meu lugar! Dirijo-me até elas sem qualquer vergonha, digo boa noite, que me retribuem com ar incrédulo, do género "quem é esta?", e aguardo confiante. Passados alguns minutos, de fato de treino, necessaire debaixo do braço, e cara de poucos amigos, devido à derrota, aparece Cristiano Ronaldo. Tremem-me as pernas outra vez, ele faz sinal para que a família entre no carro e faz menção de arrancar. Fiquei sem reacção, mas sou uma pessoa que não desiste, embora agora que vejo com distância, talvez tivesse sido o melhor. Decidi bater ao de leve no vidro do carro", referiu.

"Cristiano leva a mão ao botão, o vidro desce devagar, e com o ar mais condescendente do mundo diz-me: "Joaninha, agora não! Volta a subir o vidro, e lá foi à sua vida. Nunca mais o vi. foi para Manchester pouco tempo depois. Rio-me sempre com este final, que foi doloroso para a adolescente que eu era na altura. devo ter chorado e tudo. O meu sonho por água a baixo. Hoje, o melhor do mundo faz 35 anos", finalizou.

A acompanhar a história, Joana Castro partilhou uma imagem, na qual surge ao lado o craque.