Internacional

Dilvulgado vídeo que mostra momento do rapto dos cães de Lady Gaga: "Ajudem-me, fui baleado"

Um empregado de Lady Gaga foi alvejado enquanto passeava três cães da artista, que acabaram por ser roubados.

Depois de a notícia de que um empregado de Lady Gaga foi alvejado enquanto passeava três cães da cantora ter corrido mundo, foi, agora, divulgado um vídeo com imagens do momento do ataque.

O vídeo mostra as imagens captadas por uma câmara de vigilância, nas quais é possível ver-se o dog walker [passeador de cães] a ser atacado, antes de dois dos animais, da raça bulldog, serem raptados.

O empregado de Lady Gaga, identificado pelo TMZ como Ryan Fischer, ainda tenta lutar contra um dos agressores, que se deslocavam num carro branco, e ouve-se um deles gritar: "Desiste."

"Não! Ajudem-me", gritou Ryan Fischer, enquanto tentava impedir que os cães fossem roubados, acabando por ser alvejado por um dos agressores, que deixou o dog walker caído no chão.

No seguimento, os agressores agarraram em Gustav e Koji, dois dos três cães de Lady Gaga, e fugiram no carro.

Agarrado ao terceiro animal, Miss Asia, Ryan Fischer volta a gritar: "Oh, meu Deus, ajudem-me. Ajudem-me, fui baleado. Estou a sangrar no peito."

O empregado de Lady Gaga é, então, socorrido por uma pessoa, a quem se ouve Ryan Fischer dizer: "Eles roubaram dois cães. [...] Eles são os cães da Lady Gaga."

O dog walker foi levado para o hospital e, segundo a imprensa internacional, está "estável" e já terá prestado declarações às autoridades.

Lady Gaga, que, na altura do ataque, se encontrava em Roma, a gravar um filme, oferece uma recompensa de 500 dólares (cerca de 409 mil euros) a quem ajudar a recuperar os cães.

Veja, abaixo, as imagens do ataque ao empregado de Lady Gaga.

Aviso: As imagens podem ferir a suscetibilidade dos leitores mais sensíveis.

Relacionados