urlvisit

Emocionada, Conceição Queiroz recorda racismo na escola: "Nunca vais ser ninguém"

"Apanha Se Puderes" com Patrícia Tavares, Sofia Grillo, Frederico Mendes de Oliveira e Conceição Queiroz
Conceição Queiroz vence prémio Lux-Informação 2018

A pivô da TVI Conceição Queiroz esteve no programa "5 Para a Meia Noite" e relatou um momento marcante da adolescência. Uma história que não deixou ninguém indiferente.

Depois de se ter emocionado, durante um bloco informativo da TVI24, sem conseguir terminar de lançar a peça sobre a morte de George Floyd, Conceição Queiroz esteve no programa "5 Para A Meia Noite", em conversa com Filomena Cautela, a recordar o momento emotivo em direto. A dado momento, Catarina Furtado questionou a jornalista se já tinha sido vítima de racismo.

"Sim, todos nós negros já passámos [por racismo], isso é óbvio", disse a pivô da TVI, recordando um momento difícil, durante o ensino secundário. 

"Dou-te um exemplo muito concreto. Tinha 15 anos, no liceu, cá em Portugal, e uma professora minha, da cadeira de Psicologia, fez um teste para tentar perceber para o que cada aluno estava vocacionado. Todos os meus colegas estavam vocacionados para alguma coisa. Fui a única pessoa que não estava vocacionada para rigorosamente nada", começou por explicar.

"Nunca mais me esqueci desta frase: 'Nunca vais ser ninguém na vida'. Para mim ser alguém na vida significa ter trabalho, emprego. Na altura, disse: 'Posso ser assistente de cabeleireiro, nem era cabeleireira'. E ela respondeu: 'Nem te estou a ver a acabar o 12.º ano'. Isto para uma miúda de 15 anos é perigoso. De facto, tenho uma estrutura emocional que me permitiu lidar com aquilo", contou.

Assista, agora, ao vídeo abaixo.