urlvisit

"Big Brother". Paulo Fernandes sobre polémica de Pedro Soá: "Foi uma expulsão justa"

Paulo Fernandes e Lara Afonso foram pais pela segunda vez
Flávio sobre Pedro Soá: «Faz lembrar os maridos que batem nas mulheres e pedem perdão de manhã»
Goucha sobre Pedro Soá: «Os amigos deram-lhe alguns calmantes para que pudesse dormir»
"Big Brother": conheça o concorrente Pedro Soá
Lara Afonso e Paulo Fernandes à espera da segunda filha

Numa entrevista à repórter digital da TVI Marta Neves, Paulo Fernandes comentou a polémica que envolveu Pedro Soá, na casa do "Big Brother".

Paulo Fernandes começa por afirmar que os espetadores do "Big Brother" estariam já um pouco à espera que Pedro Soá acabasse por se exaltar: "Já tínhamos percebido pelo aparente temperamento do Pedro que é uma pessoa muito segura de si própria, é uma pessoa habituada a liderar equipas... Está muito habituado a ser dono de si próprio. Se calhar, pelo percurso de vida, fez com que ele fosse um 'self-made man', uma pessoa que lutou muito para ter aquilo que tem e, portanto, se calhar não está habituado a que muitas vezes as vontades não lhe sejam feitas ou que ele não se consiga impor, logo à primeira. Mas o facto é que todos dentro da casa estão igual por igual. Pode haver o mais velho, o mais novo, o mais experiente, o mais engraçado, o mais tímido... Mas estão todos de igual por igual. No limite, são todos concorrentes. Talvez tenha sido isso que fez com que lhe tivesse 'saltado a tampa'".

"Na discussão com a Teresa, notava-se na expressão dele que ele estava farto e que queria liderar. [...] Sou totalmente contra a violência. Ele até podia estar carregado de razão - não estou a dizer que estivesse. A partir do momento em que levantou o tom como levantou, a partir do momento em que toda aquela raiva, energia e frustração saem como saíram, ele perde a razão", acrescenta o comentador do programa.

Após frisar que a violência verbal e psicológica é tão grave como a física, Paulo Fernandes criticou a postura de Teresa, depois da discussão acesa: "Toda a conversa que aconteceu após o episódio soou-me a hipocrisia por parte dos dois, mas mais da Teresa. Ver pessoas de mão dada e a perdoar... E ainda escutar uma frase, como 'Vou dizer-te uma coisa que fica entre nós, que ninguém está a ouvir, eu perdoo-te', num programa que tem milhares de espetadores, é estranho. Até pode estar a ser verdadeira, mas uma pessoa fica sempre na dúvida. Depois de tudo o que aconteceu, perdoar assim tão rápido? Acho que isso revela o carácter de uma pessoa". 

"Foi uma expulsão justa", assegura Paulo Fernandes. 

Veja, agora, a entrevista, na íntegra, de Paulo Fernandes.