Dolores Aveiro também já reagiu ao fim do processo de violação contra Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo na Selfie
Cristiano Ronaldo recebido com euforia no regresso à Juventus
Sem complexos, Dolores Aveiro aproveita o verão com pouca roupa
Dolores Aveiro e Elma Aveiro vivem noite de festa
Dolores Aveiro e Georgina Rodríguez apoiam Cristiano Ronaldo

Depois de Elma e Katia Aveiro, bem como de Georgina Rodríguez, a mãe de Cristiano Ronaldo mostra-se aliviada com o ponto final no polémico processo em que o filho era acusado de ter violado Kathryn Mayorga.

Como seria de esperar, Dolores Aveiro não se mostrou indiferente ao fim do processo em que Kathryn Mayorga acusava Cristiano Ronaldo de a ter violado, em 2009.

"Cara de tranquilidade de quem sabe os filhos que tem. Feliz e abençoada terça-feira", escreveu a matriarca da família Aveiro, na legenda de uma imagem, em que surge à beira da piscina, acrescentando as hashtags Justiça e Família.

No Instagram, também, a namorada de CR7 publicou um salmo, em alusão à decisão da Procuradoria de Clark County, nos Estados Unidos, que decidiu não acusar Cristiano Ronaldo por violação, alegando que as provas contra o futebolista internacional português não são inequívocas.

"Peçam, e ser-vos-à dado; busquem, e o alcançarão; invoquem, e serão ouvidos. Porque todo aquele que pede, recebe; e aquele que procura, encontra; e aquele que chama, é ouvido", escreveu Georgina Rodríguez, citando o Salmo de São Mateus 7:7-8. 

Também, as irmãs do internacional português usaram as redes sociais para reagir a esta decisão das autoridades americanas.

"Justiça de Deus tarda, mas não falha. Deus no comando", escreveu Elma Aveiro, no Instagram.

Já Katia Aveiro usou o Facebook, onde partilhou uma notícia acerca desta decisão e, na legenda, comentou: "Justiça a ser feita!!!".

Recorde-se que, em setembro do ano passado, Kathryn Mayorga, nascida em 1984, apresentou uma queixa contra Cristiano Ronaldo por um crime que teria sido cometido em 2009.

O caso foi reaberto depois de a mulher ter apresentado novas informações sobre a alegada violação, colaborando com as autoridades na investigação. No estado norte-americano do Nevada, os crimes sexuais não prescrevem desde que tenham sido devidamente reportados às autoridades.

A defesa de Cristiano Ronaldo sempre disse que o que se passou entre o futebolista e Mayorga foi por mútuo acordo.