urlvisit

Cristiano Ronaldo livra-se de acusação de violação de Kathryn Mayorga: "Provas não são inequívocas"

com Lusa
Cristiano Ronaldo recebido com euforia no regresso à Juventus
Cristiano Ronaldo realiza sonho de menino com cancro
Cristiano Ronaldo visita escola em Singapura
As férias de Cristiano Ronaldo na Riviera francesa
As férias de Cristiano Ronaldo e Georgina Rodríguez

A Procuradoria de Clark County, nos Estados Unidos, decidiu não acusar Cristiano Ronaldo por violação a Kathryn Mayorga, alegando que as provas contra o futebolista internacional português não são inequívocas.

 A Procuradoria de Clark County, emitiu um comunicado, nas redes sociais, acerca da decisão em que alega que as provas contra Cristiano Ronaldo não são inequívocas: "O Gabinete da Procuradoria de Clark County anunciou ter hoje ter rejeitado a acusação de violação contra Cristiano Ronaldo, por atos ocorridos há 10 anos."

No mesmo documento, o gabinete da Procuradoria avança que, "tendo em conta a informação disponível, as alegações de violação contra Cristiano Ronaldo não podem ser provadas, por não serem inequívocas", pelo que "não serão feitas mais acusações".

Em setembro do ano passado, Kathryn Mayorga, nascida em 1984, apresentou uma queixa contra Cristiano Ronaldo por um crime que teria sido cometido em 2009.

O caso foi reaberto depois de a mulher ter apresentado novas informações sobre a alegada violação, colaborando com as autoridades na investigação. No estado norte-americano do Nevada, os crimes sexuais não prescrevem desde que tenham sido devidamente reportados às autoridades.

A defesa de Cristiano Ronaldo sempre disse que o que se passou entre o futebolista e Mayorga foi por mútuo acordo.