Após tragédia na arena, cavaleiro tauromáquico João Moura é ameaçado: "Devias ser abatido"

João Moura Júnior

Depois de João Moura Júnior ter lamentado a trágica noite na praça de touros em Coruche, o cavaleiro tauromáquico tem sido ameaçado e alvo de duras críticas.

Durante a recente corrida em homenagem ao bandarilheiro Manuel Badajoz, os cavaleiros foram abalroados, de forma violenta, sendo transportados para a enfermaria da praça de touros e, em seguida, para o Hospital de Santarém. Entre os cavaleiros, estava João Moura Júnior, que, assim como os restantes, encontra-se fora perigo e a recuperar de ferimentos ligeiros, mas o cavalo do jovem cavaleiro, Xeque-Mate, teve que ser abatido.

João Moura Júnior recorreu às redes sociais para lamentar a morte do cavalo e afirmando-se como "amante de animais", o que não foi bem recebido por inúmeros internautas que aproveitaram a publicação para ofender e ameaçar o cavaleiro.

"Tu és apenas um monte de esterco; "És lixo!"; "Tivesses ido tu em vez do cavalo e do touro"; "Cobarde de m****"; "És uma vergonha, espero que um dia sofras como esses animais"; "Devias ser abatido"; "Pena não teres tido o mesmo final do touro e do teu cavalo"; "Amante de animais ? Haja lata"; "Ganha vergonha e está calado"; "Abatido devias ser tu, e todos aqueles que acham essa tristeza uma coisa linda", são algumas das centenas de críticas. 

Veja, abaixo, a publicação de João Moura Júnior e conheça as ofensas de que foi alvo.