Decoradora do "Querido Mudei A Casa" é diagnosticada com doença rara e retira tumor maligno

Ana Antunes na Selfie
Ana Antunes na Selfie
Querido Mudei a Casa: os bloopers desta semana

Ana Antunes, decoradora do programa da TVI 'Querido Mudei a Casa', falou, no blogue pessoal, sobre o sofrimento que tem vivido nos últimos tempos, ao receber o diagnóstico de cancro na tiróide e, ainda, o de uma doença rara: a doença de Castleman.

"Este esteve para ser o último post de 2018, talvez um dos piores anos da minha vida. Mas demorou a escrever porque, quando passamos por experiências que nos marcam para a vida. Falar sobre elas é reviver cada momento, cada angustia e cada dor", começou por explicar, depois de ter recebido inúmeras mensagens de espetadores preocupados com a voz da decoradora.

Ana Antunes tinha uma tosse que já durava há algum tempo e, como tal, decidiu ir às urgências para compreender o que se passava, e foi então que recebeu a notícia devastadora: "[...] um cancro que estava localizado entre a veia cava e a traqueia, e que, devido às dimensões, já estava a pressionar a veia cava. Que é a veia principal que irriga o coração. Acho que não me lembro de nada do que aconteceu neste dia, porque a partir do momento em que ouvi a palavra cancro, entrei literalmente em modo anestesiada".

Sujeita a uma cirurgia de urgência, a decoradora confessou: "Todo este processo foi tão rápido que mal tive tempo para processar tudo o que se estava a passar...

O cancro chegou a afetar as cordas vocais e, a viver momentos de pânico, Ana Antunes teve que ser, novamente, operada e sujeitar-se a tratamentos de terapia da voz.

"Estes momentos na nossa vida não só acontecem quando têm que acontecer e por quase ironia do destino. O primeiro episódio desta série do Querido Mudei a Casa foi gravado no IPO uma semana depois de ter feito o primeiro TAC e ter sabido que podia ter um cancro maligno. As probabilidades de estar 100% empenhada num projecto do Querido Mudei a Casa num dos edifícios do IPO em Lisboa e de ficar a saber que podia ter um cancro, são tão remotas que me fez pensar que parecia que alguém tinha escrito isto tudo e que eu não estava ali por acaso", continuou.

Mas, infelizmente, Ana Antunes recebeu um outro diagnóstico, que não veio facilitar a situação clínica da decoradora: "Tenho uma doença rara cuja estatística é de 23 pessoas diagnosticadas em um milhão, e que se chama doença de Castleman. No fundo trata-se de um linfoma benigno que se pode desenvolver na região toráxica ou na região do abdómen e que, dependendo da sua localização, pode tornar-se mais grave ou menos grave, operável ou não operável."

A cara do programa de sucesso da TVI agradeceu à equipa médica e contou com o apoio dos que mais ama: "No momento em que sabemos que podemos morrer só pensamos no que é mais importante na nossa vida e nas pessoas à nossa volta e deixamos de pensar em nós. Eu não tive medo de partir, só tive medo do sofrimento que ía causar aos que cá ficavam... só pensava como é que vão ficar os meus dois filhos. O Martim - o mais novo, e o que é que vai acontecer ao Querido Mudei a Casa - o que eu, por piada, chamo de meu filho mais velho."

"Este texto podia não ter imagens porque as mais importantes, ficaram todas gravadas nas memórias... Esta foi uma das poucas fotos que tirei, em versão piada, enquanto estava internada, para mandar aos amigos", contou.