EXCLUSIVO

Pimpinha Jardim sobre o Natal: "O presente que me deixa mais a pensar é o do meu marido"

Pimpinha Jardim

Pimpinha Jardim aceitou o desafio da Selfie e respondeu ao nosso quiz de Natal. A apresentadora do "Câmara Exclusiva" falou-nos sobre a importância da época natalícia na sua família e explicou como é que comemora esta quadra tão especial.

1. Natal é...

Um momento de família.

2. Qual é a memória mais especial que guarda do Natal?

Em família, com os meus irmãos e com os meus pais. Houve uma altura em que deixei de festejar o Natal, porque íamos para o Brasil e fazíamos uma coisa pequenina: eu, a minha mãe e a minha irmã. Hoje em dia, como tenho filhos, voltei a festejar o Natal, com tudo aquilo a que o Natal tem direito: a árvore, as bolas, as renas, o Pai Natal…

3. O que é que costuma comer na noite de Consoada e qual o doce favorito?

Lá em casa, temos sempre três pratos: o perú, o bacalhau e o arroz de pato. Eu como um bocadinho de tudo [risos]. Doces é um horror… como tudo aquilo que me aparece à frente [risos].

4. Quantos presentes costuma oferecer e quantos recebe?

Acabo por dar muitos, porque o Natal é das crianças e cada vez há mais crianças. Nós temos uma política, que eu acho que funciona muito bem: fazemos um sorteio entre as crianças…Os meus filhos, que são dois, dão a outros dois. Em vez de comprarmos muitas coisas, compramos um presente melhor para dar a esse sobrinho. Depois, tenho sempre de dar um presente aos meus filhos. Este ano, vai ser uma viagem à Disney. Gosto de lhes dar experiências.

5. Pensa e compra com antecedência ou é tudo à última hora?

Só para veres, os brinquedos já fui comprar todos e já estão na arrecadação embrulhados. E até faço mais [risos]… compro para a minha mãe e para as minhas tias darem aos meus filhos.

6. Tenta oferecer sempre presentes personalizados?

Tento sempre oferecer alguma coisa que eu sei que a pessoa vai gostar, mas não sou daquelas pessoas que vai imprimir fotografias e escrever o nome, por exemplo.

7. Para quem é o presente de Natal mais especial ou mais difícil de escolher?

Acho que o Natal é das crianças. Para mim, os presentes mais importantes são os dos meus filhos, mas o presente que me deixa mais a pensar é o do meu marido, porque quero dar-lhe uma coisa que lhe faz falta...O problema é que chegas a uma idade em que já não te falta muita coisa...

8. Qual é o presente de Natal ideal para si?

Umas férias! Não sou uma pessoa muito materialista. Neste momento, gostava de fazer três viagens, por isso, qualquer uma delas seria perfeita. Gostava de ir subir o Kilimanjaro, mas também gostava de ter companhia para o fazer. Gostava de ir conhecer Vietname, Laos e Cambodja. E, depois, gostava de visitar China, Hong Kong e Macau.

9. Costuma fazer a árvore de Natal? Sozinha ou com ajuda?

É sempre enorme! Faço em família. É um ritual. Normalmente, fazemos no primeiro fim de semana de dezembro. Ponho músicas de Natal, enfio barretes aos miúdos e ponho eu, também. O Francisco, o meu marido, fica furioso, mas também lhe ponho um barrete [risos].

10. Quem é que se costuma vestir de Pai Natal lá em casa? Até quando acreditou?

É a tia Xenica. O meu filho mais velho desconfia, mas ainda não tem a certeza [risos]. Eu acreditei até tarde porque, antigamente, não tinhas as novas tecnologias em que descobres tudo rapidamente. Mesmo quando não havia Pai Natal, havia o Menino Jesus, que deixava os presentes lá em casa. Como eu sempre fui católica, acreditava no Menino Jesus... e foi assim até uma idade tardia.

11. Onde e com quem costuma passar o Natal?

É um processo, às vezes, complicado. Ultimamente, na noite de 24, temos juntado a minha família e a do Francisco em nossa casa. Depois, no dia 25, o almoço é em casa da mãe do Francisco. À noite, é a família Jardim que se junta toda numa casa.

12. Costuma fazer Presépio? Qual é a figura favorita?

Sempre gostei da Nossa Senhora e do Menino Jesus. Lembro-me muito da Virgem Maria, porque era quem eu queria sempre interpretar naqueles presépios vivos que fazíamos na escola.