Fátima Lopes: "Apostar em nós é a decisão mais acertada da nossa vida"

Fátima Lopes na Selfie
Fátima Lopes em Nova Iorque
Fátima Lopes e a filha posam para o calendário solidário da SOS Animal
Fátima Lopes faz peregrinação a Fátima

A propósito do Dia da Mulher, Fátima Lopes escreveu um longo e profundo texto, intitulado "A moda das supermulheres".

No blogue Simply Flow, a apresentadora do programa "A Tarde É Sua" partilhou a sua opinião sobre as muitas exigências que são feitas às mulheres nos dias de hoje.

"Uma mulher bonita é elegante, corajosa, serena, íntegra, sensível, feliz. É alguém que permitiu que as suas dores a moldassem, tornando-a numa mulher mais sábia, experiente e forte, e é isso que a faz bonita. 'Todas as mulheres são únicas e especiais.' Cada uma de nós tem qualidades pelas quais merece ser elogiada. Quantas vezes as mulheres não fazem das tripas coração para corresponder às mil e uma exigências que a sociedade impõe e se esquecem de olhar para elas mesmas? É como aquela frase cliché: 'Já se olhou ao espelho hoje?'. Mas, não para pôr defeitos e fazer críticas. Olhar para si com os olhos da alma. Apreciar-se. Valorizar-se. Dizer: 'Hoje estás bonita'. Ou melhor: 'Tu és uma mulher bonita'. 'É absurdo o grau de exigência imposto às mulheres nos dias de hoje.' A maioria das mulheres sente uma enorme pressão da sociedade para ser perfeita em tudo. Temos de ser excelentes profissionais, fantásticas mães, esposas extremosas, donas de casa irrepreensíveis, amantes fogosas, amigas atentas, filhas presentes. Ufff!! E, nós? É preciso muita atenção para não nos deixarmos para trás, no último lugar da fila. É preciso fazer o exercício diário de nos refocarmos em nós, porque se não estivermos bem para nós, não estaremos seguramente para os outros. É absurdo o grau de exigência imposto às mulheres nos dias de hoje, nomeadamente em relação à imagem. Temos de ser fisicamente atraentes. O que leva muitas mulheres a fazerem dietas loucas sem o devido acompanhamento nutricional, pondo a própria saúde em risco. A praticarem exercício físico de forma desadequada para a respetiva condição física. A seguirem as últimas tendências da moda e a só saírem à rua com maquilhagem. Mas, afinal, o que classifica uma mulher de bonita ou feia? De que serve ser abençoada pela genética, ter uma cara bonita e um corpo perfeito, se houver um total desinvestimento no seu desenvolvimento pessoal? 'Apostar em nós é a decisão mais acertada da nossa vida.' É preciso investirmos em nós. Mas, quando digo investir, refiro-me a investir tempo de qualidade. Acordar mais cedo para abrir a janela, apreciar o dia e estarmos uns cinco ou dez minutos em silêncio. Pensarmos em nós próprias e naquilo que nos faz felizes. Investir na nossa maturidade emocional, intelectual, espiritual, para evoluirmos como seres humanos. Apostar em nós é a decisão mais acertada da nossa vida. Atrevo-me até a dizer que é a decisão mais corajosa da nossa vida. É aí que descobrimos a nossa verdadeira beleza de ser mulher e nos libertamos da capa de super mulher", pode ler-se.

Acompanhe o blogue da apresentadora AQUI