Após polémica, Roman Polanski cancela participação nos prémios Cesar

Roman Polanski

Roman Polanski decidiu não comparecer aos Cesar Awards, em Paris, após a polémica em torno das várias acusações de violência sexual.

O cineasta lançou o filme "O Oficial e o Espião" no ano passado, dias depois de uma atriz francesa o acusar de a ter violado em 1975, aos 18 anos, durante umas férias de esqui, em Gstaad, na Suíça.

Polanski, de 86 anos, negou a acusação, mas após a nomeação do filme a um prémio Cesar, a polémica instalou-se, com muitos a criticarem a escolha.

"Os ativistas já estão a ameaçar-me com um linchamento público", disse o realizador em comunicado, acrescentando que queria proteger a equipa e a família.

Recorde-se que, em meados de fevereiro, a direção da Cesar Academy demitiu-se em massa depois de semanas de controvérsia centrada em Roman Polanski e nas 12 indicações do filme.

O realizador fugiu dos Estados Unidos depois de se declarar culpado, em 1977, de fazer sexo, ilegalmente, com uma rapariga de 13 anos, em Los Angeles.