Polícia pede mais tempo para investigar acusação de estupro contra Neymar

Neymar presta declarações na polícia
Neymar fala depois de ser acusado de violação
Neymar já prestou declarações na polícia e agradeceu o apoio que tem recebido
Mulher que acusa Neymar deu primeira entrevista
Vídeo mostra discussão entre Neymar e modelo que o acusou de violação

Acusado de ter violado a modelo Najila Trindade Mendes de Souza, Neymar vê, agora, as autoridades pedirem o alargamento do prazo para investigação do caso.

Depois de o futebolista ter prestado declarações em que negou ter feito sexo sem o consentimento de Najila Trindade e que usou preservativo, ao contrário do que fora dito, anteriormente, pela jovem, as autoridades brasileiras pediram o prolongamento do prazo para concluírem as investigações.

Agora, a Polícia Civil de São Paulo pede mais 30 dias para analisar as provas e aceder às imagens de videovigilância do hotel, em Paris, que só serão enviadas aos investigadores após determinação judicial.

O prazo inicial para a conclusão da investigação esgotou na segunda-feira, dia 1, e Neymar viu, assim, o caso ser transferido para a Vara de Violência Doméstica de Santo Amaro, porque a delegada responsável concluiu que havia uma relação íntima de afeto entre os dois.

A partir daí o Ministério Público deve manifestar-se se concorda ou não com o pedido da delegada, e determinará o prazo para finalizar o inquérito.

Recorde-se que, quando foi prestar declarações na esquadra, Neymar se emocionou ao falar sobre o período difícil que está a atravessar, garantindo que é o pior momento da sua vida, até porque tem uma irmã, uma mãe e um filho, de apenas sete anos, que não pode ir à escola porque os amigos dizem que é filho de um violador.

"A verdade aparece cedo ou tarde. O único desejo que eu tenho agora é que esse caso acabe mais rápido possível", sublinhou Neymar, que chegou de muletas, devido a uma grave contusão que sofreu no jogo da Seleção Brasileira contra as Honduras.