Gustavo Santos causa polémica ao apelar ao não uso de máscara

27 set, 15:05

Gustavo Santos contou um episódio que aconteceu durante uma consulta a uma clínica médica, na qual o escritor se recusou a colocar uma máscara cirúrgica.

"Venho falar-vos sobre esta mentira [máscara] que não serve para nada, a não ser para poluir o planeta. Ontem, fui a uma clínica de uma rede bastante conhecida, como acompanhante de uma pessoa que ia ter uma consulta. Quando lá chegamos, éramos os únicos sem máscara, de resto era só gente bem comportada, sentámo-nos e, minutos depois, um enfermeiro chegou e ofereceu-nos isto [máscara]. Como sou bem educado, naturalmente agradeci, mas nunca, nunca a coloquei", começou por contar o escritor.

"As pessoas olhavam para mim, possivelmente reconheciam-me dos livros ou da televisão, outras deviam pensar 'gostava de ter a coragem desta pessoa' e outras julgavam, de certeza absoluta", continuou Gustavo Santos, antes de sublinhar: "É obrigatório, diz-se que é obrigatório, mas, antes de ser obrigatório, convém nós questionarmo-nos se nos faz sentido ou não faz sentido e, para mim, usar esta porcaria não faz sentido nenhum. Sou uma pessoa saudável, não sou uma ameaça para ninguém e, também, não tenho medo daquilo que os outros me possam passar. Então, isto não me faz sentido nenhum."

De seguida, o namorado de Mafalda Rodiles explicou que, ao entrar no consultório, continuou sem máscara: "Tivemos uma consulta de três pessoas livres dentro de um gabinete, à vontade, onde nos rimos, onde o que era para ser feito foi feito. No final perguntei: 'Isto é mesmo obrigatório?'. E ela [a médica] disse: 'É'. Mas, olhe, eu vou sair com ela, aqui, na algibeira. E ela disse: 'Isso é consigo'."

Por fim, Gustavo Santos deixou um reflexão: "E é exatamente isto. É connosco, é com cada um de nós e, se não faz sentido, nós não usamos, porque a nossa liberdade está logo a seguir à nossa verdade e, para mim, isto é uma mentira."

Imediatamente, o escritor recebeu várias mensagens de seguidores a apoiar a decisão de Gustavo Santos, mas houve, também, quem criticasse esta atitude.

"Por que o Gustavo não deu a cara há dois anos? Eu não tenho nenhuma vacina do covid e não é agora que vou 'cantar aos 7 ventos'..", escreveu uma internauta.

"Também não me faz sentido pagar tanto imposto, mas, se eu me começar a negar a fazê-lo e dizer aos outros para fazerem o mesmo, temos noção do que acontece, não? Podes achar que é uma mentira, mas não podes afirmar com toda a certeza que o é. E mentira ou não, médicos e enfermeiros sofreram mais do que ninguém nestes anos, mostrar um bocadinho de respeito também é porreiro", comentou outro seguidor de Gustavo Santos.

"Quando a estupidez e burrice atingem os limites para lá do normal dá este tipo de 'opinião' que se foca mais na 'liberdade' do que na saúde do próximo. Para não falar da própria. Ainda mais triste é, na minha opinião, fazer um testemunho destes, com um orgulho de uma 'grande atitude'. Mais grave é ser quem é e ter, ainda sendo pouco (felizmente), impacto na sociedade. Sejamos livres, sim, mas acima de tudo com respeito pelos outros e por nós próprios", acrescentou, ainda, outro internauta.

VEJA MAIS