Inês Herédia escreve carta emotiva a criança encontrada morta: "A nossa espécie é o verdadeiro vírus"

Inês Herédia na SELFIE
Valentina está desaparecida desde quarta-feira à noite

O caso da pequena Valentina tem revoltado os portugueses, entre eles, várias figuras públicas, como Inês Herédia. A atriz escreveu, assim, uma carta aberta à criança de 9 anos que foi encontrada morta.

"Valentina, queria dizer-te tudo o que sinto mas não me sai nada. Não te conheço mas sei quem és através do amor que tenho pelos meus filhos. Queria dizer-te que a nossa espécie é o verdadeiro vírus, e que tu, os meus filhos e todas as crianças do mundo, são os únicos que de vírus não têm nada. São a Vida e a Luz no mundo", lê-se nas redes sociais de Inês Herédia.

"Não sei quem és, nunca te conheci, mas pela parte que me toca enquanto ser humano, só me apetece pedir-te desculpa. Desculpa por a nossa espécie conseguir ser a escuridão que tu nunca devias ter conhecido. És luz, amor e promessa. E assim permanecerás no coração de todos nós, que não te conhecendo, faríamos tudo para te trazer de volta. Até já" concluiu, deixando os fãs emocionados com cada palavra.

Valentina estava dada como desaparecida, em Peniche, desde a manhã da passada quinta-feira, dia 7, tendo sido encontrada, no passado domingo, dia 10, já sem vida. O pai e a madrasta são os principais suspeitos, e estão "fortemente indiciados do crime de homicídio e de ocultação de cadáver, entre outros crimes".

Segundo o pai, tudo não passou de um acidente. Declarações que não convenceram a PJ e que vão contra a informação que a TVI apurou. A estação de Queluz soube que o corpo apresentava sinais de estrangulamento e asfixia. Entretanto, os suspeitos apresentaram-se esta segunda-feira, dia 11, ao Tribunal de Leiria.