Pai de Meghan Markle critica príncipe Harry: "Nunca andei nu na rua, nem me vesti com um uniforme nazi"

Meghan Markle faz aparição surpresa nos British Fashion Awards
Michelle Obama deixa conselho a Meghan Markle
Devido a gravidez de Meghan Markle, príncipe Harry faz viagem sozinho
Kate Middleton e Meghan Markle voltam a coincidir na escolha do look

O pai de Meghan Markle voltou a atacar a realeza britânica, mas sobretudo o genro, o príncipe Harry.

Thomas Markle recordou alguns dos momentos menos bons do passado do filho mais novo da princesa Diana para se redimir da imagem de aproveitador, após ter, alegadamente, combinado imagens com um paparazzi antes do casamento da filha com o príncipe Harry, que terão sido vendidas aos meios de comunicação por mais de 100 mil euros.

Agora, o pai de Meghan Markle contou ao "Daily Mail" que escreveu uma carta à filha para reatar o contacto. "Pedi-lhe para me telefonar. Escrevi-lhe e enviei-lhe uma carta registada de duas páginas. Perguntei-lhe por que acreditava em todas as mentiras. Também mostrei que os membros da realeza nem sempre se comportaram da melhor maneira. Escrevi que nunca andei nu na rua, nem me vesti com um uniforme nazi", explicou, aludindo às aventuras de Harry em Las Vegas, em 2012, e ao disfarce usado em 2005 numa festa privada.

O pai da ex-atriz revelou, ainda, que Harry o criticou ao telefone depois de ter sido anunciado que as fotografias do paparazzi eram encenadas. "Pedi desculpa ao Harry pelo telefone e tudo o que ele disse foi: 'Se me tivesse ouvido, nada disto teria acontecido'. Fiz algumas coisas erradas, disse algumas coisas que não devia ter dito, mas alguns membros da realeza fizeram coisas muito piores… Há pessoas que foram condenadas a pena de prisão por terem assassinado ou porque cometeram crimes horríveis e as filhas dessas pessoas continuam a visitá-las", sublinhou Thomas, de 74 anos, que mantém a esperança de reatar a relação com Meghan.

"Antes disto, nunca tivemos qualquer problema. Se ela falasse comigo, as coisas seriam diferentes. Amo muito a Meghan. Quero que ela e o Harry tenham um bebé bonito, saudável e uma ótima vida. Mas também quero que eles deixem de acreditar nas mentiras", rematou.