Fátima Lopes homenageia as mulheres da sua vida

Fátima Lopes fala sobre as mulheres da sua vida
Fátima Lopes entrevista Joana Amaral Dias no programa "Conta-me como És"
Fátima Lopes entrevista Luís Aleluia no "Conta-me Como És"
Ruben Rua e Fátima Lopes gravam 2.ª temporada de "First Dates"
Fátima Lopes e o afilhado na Selfie

No blogue Simply Flow, Fátima Lopes escreveu um texto intitulado "Às mulheres da minha vida", no Dia Internacional da Mulher.

No Dia Internacional da Mulher, a apresentadora resolveu escrever sobre as mulheres da sua vida.

"Começo pela minha avó materna, a Maria do Carmo. Lembro-me muito bem da sua doçura, da infinita paciência e generosidade. Nunca ouvi a minha avó falar mal de ninguém", começou por escrever Fátima Lopes, que fez referência ao texto no programa "A Tarde É Sua", na sexta-feira, dia 8.

A apresentadora recordou algumas das qualidades da avó que a marcaram ao longo da vida: "Achava sempre que, em vez de criticar, era melhor rezar para que Deus iluminasse aquela alma. Tinha um sorriso lindo, apesar de não ter um único dente e uns olhos acinzentados que nos acolhiam. Tratava as netas por “minha velha”, em demonstração do carinho e amor que nos tinha".

Fátima Lopes destacou, ainda, os ensinamentos que Maria do Carmo lhe deixou: "Com ela, percebi que é possível aceitar sempre o outro e perceber que a nossa condição humana pressupõe falhar e errar constantemente. Tenho muitas saudades da minha avó e acredito que, onde quer que se encontre, zela por nós".

Depois, a também entrevistadora do programa "Conta-me Como És" falou sobre a mãe, "outra referência", que classificou como "mulher resiliente, forte, totalmente dedicada à família, cheia de bom senso e com uma mentalidade super aberta".

De seguida, destacou: "Com ela, sempre foi possível falar de tudo. E é a ela que gosto de pedir conselhos".

Também a irmã mereceu uma nota no texto de Fátima Lopes, que prometeu um texto sobre ela para o dia dos irmãos.

"Por fim, a minha filha. Apesar de ser ainda uma mulher muito jovem, mostra já a massa de que é feita. Bem formada, solidária, cuidadora, preocupada com os outros e com uma fibra incrível", salientou, orgulhosa, a mãe de Beatriz, de 19 anos, concluindo: "Tem uma personalidade vincada, ideias claras sobre o que quer e, acima de tudo, muita vontade de ser feliz. Só a posso admirar por isso".

A rematar, Fátima Lopes garantiu que, a qualquer uma delas, diz, "com frequência", o quanto as admira, acrescentando: "À minha avó também".