SELFIE NUTRI

Sushi: conheça os prós e contras

Mafalda Rodrigues de Almeida
Nutricionista
Sushi

O sushi é, muitas vezes, associado a uma refeição equilibrada e saudável, no entanto, há alguns fatores que deverá ter em atenção.

A maioria dos alimentos presentes no sushi é muito interessante nutricionalmente. Mais concretamente, o peixe e/ou vegetais com arroz e alga Nori (ingredientes ricos em nutrientes), bem como o molho de soja, o Wasabi e o gengibre em conserva, geralmente usados para acompanhar este prato. 

- O peixe contém gorduras Ómega-3 (ideais para o bom funcionamento do cérebro e da saúde cardiovascular);

- O Wasabi, mesmo consumido em poucas quantidades, pelo seu sabor muito picante, é rico em betacaroteno, composto com propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias;

- A alga Nori é uma alga marinha que contém inúmeros nutrientes, incluindo cálcio, magnésio, fósforo, ferro, sódio, iodo, tiamina e vitaminas A, C e E. Para além disso, esta alga é rica em proteína (44% do seu peso seco) e possui propriedades antivirais, anti-inflamatórias e anticancerígenas.

- O gengibre em conserva é utilizado para limpar o paladar entre as diferentes peças de sushi. Rico em potássio, magnésio e cobre, o gengibre demonstrou melhorar a memória, ajudar a reduzir náuseas e a diminuir os níveis de colesterol LDL ("colesterol mau").

De facto, muitos são os benefícios que esta refeição tipicamente japonesa nos fornece, no entanto, há alguns fatores que deverá ter em atenção:

O sushi contém muitos hidratos de carbono simples e refinados, e tem um teor muito baixo de fibras: fatores associados ao aumento dos níveis de açúcar no sangue, promovendo a inflamação e o risco do desenvolvimento de diabetes e doenças cardíacas. Isto deve-se ao facto do principal componente ser o arroz branco e, pelo facto deste mesmo arroz ser preparado com adição de açúcar refinado, sendo possível ultrapassar a quantidade recomendada de açúcar numa única refeição.

Por outro lado, algumas peças de sushi são feitas com adição de molhos com alto teor de gordura e com massa de tempura frita, o que aumenta o seu valor calórico.

Outro fator que deve ter em atenção é a quantidade de sal ingerida numa refeição de sushi, principalmente, se for acompanhada com molho de soja, já que contém uma grande quantidade de sal.

O consumo de refeições de sushi deve ser moderado, principalmente para quem está num processo de perda de peso, ou para quem tem diabetes. Para maximizar os benefícios para a saúde, numa refeição de sushi, ficam aqui algumas dicas:

- Para diminuir a quantidade de peças de arroz, opte por acompanhar a sua refeição com edamame, ou salada de alga wakame, e peça mais sashimi, por exemplo;

- Minimize ou evite o molho de soja;

- Prefira os temaki, que contém significativamente menos arroz, do que os rolos tradicionais;

- Evite as peças com molhos, cremes de queijo ou tempura. Para compensar o efeito crocante na refeição, peça vegetais extra;

- Encomende ou visite restaurantes de confiança, com maior probabilidade de seguir práticas adequadas de segurança alimentar.