SELFIE NUTRI

Conheça os alimentos que vão ajudá-lo a baixar o colesterol

Mafalda Rodrigues de Almeida
Nutricionista
Hambúrguer

O colesterol é uma das substâncias que suscita mais dúvidas, e que alimenta muitos mitos relacionados com a alimentação, principalmente, no que ao consumo de ovos diz respeito.

O colesterol é uma substância que se encontra no nosso corpo e em produtos de origem animal, como na carne, nos ovos, e nos laticínios. Desempenha várias funções importantes na produção de hormonas, vitamina D e bílis, necessários para conseguirmos digerir as gorduras.

Para além disso, é um componente essencial de todas as células do corpo, dando força e flexibilidade às membranas celulares. Como o colesterol não se mistura bem com líquidos (neste caso, com o sangue), ele é transportado por substâncias denominadas por lipoproteínas (LDL e HDL).

O LDL é o famoso "colesterol mau", pois o seu excesso está associado ao entupimento das artérias, enquanto que o HDL, o "colesterol bom", ajuda a excretar o excesso de colesterol do corpo.

Sabia que apenas 25% do colesterol que temos no corpo provém de fontes alimentares? O resto é produzido pelo nosso fígado.

Estudos demonstram que o colesterol proveniente da dieta, na maioria das pessoas, não afeta significativamente os níveis de colesterol do corpo. Foi, também, demonstrado que o colesterol da dieta afeta de forma benéfica a relação LDL/HDL, que é considerada como o melhor indicador de risco de doença cardíaca. No entanto, ter altos níveis de colesterol LDL ("colesterol mau") pode levar ao acumular de colesterol nos vasos sanguíneos, aumentando, assim, o risco de desenvolvimento de doenças cardíacas. Certas mudanças na dieta podem reduzir os níveis de LDL e criar uma relação LDL/HDL mais favorável:

Aveia: graças ao seu elevado teor de um tipo especifico de fibra, conhecida como beta-glucano, o consumo regular de aveia contribui para a redução dos níveis de LDL, reduzindo também o risco de doenças cardiovasculares.

Maçã: o consumo regular de fruta variada promove, no geral, a diminuição dos níveis de colesterol no sangue, no entanto, a maçã, especificamente, para além de conter fibras, é rica em flavonoides (substância que protege as células da oxidação das gorduras) e contém, ainda, metionina, um aminoácido que ajuda o fígado a processar gorduras.

Ovos: são um dos alimentos mais nutritivos que pode comer. Eles são ricos em colesterol, mas, ao contrário do que se pensa, os ovos não afetam negativamente os níveis de colesterol do sangue, tanto que o seu consumo pode levar ao aumento dos níveis de HDL.

Salmão: rico em ómega-3. O consumo regular de salmão demonstrou ser benéfico para a redução de LDL e para o aumento dos níveis de HDL.

Cacau: o cacau ou os chocolates com alto teor de cacau podem reduzir os níveis de LDL e proteger o sangue da sua oxidação (causa de algumas doenças cardíacas).

É, também, importante evitar  o consumo de alimentos ricos em gorduras saturadas e trans, já que atuam diretamente nos níveis de colesterol LDL, tais como alimentos fritos, carnes processadas e fast food. Mas não é só através da dieta que é possível diminuir os níveis de colesterol, também pequenas mudanças de hábitos, no estilo de vida, poderão fazer toda a diferença, como aumentar a atividade física, perder peso e deixar de fumar, por exemplo.