Entrevistas

Rock in Rio Lisboa: Roberta Medina fala sobre o cancelamento do concerto dos Foo Fighters

A SELFIE esteve à conversa com a vice-presidente do Rock in Rio, Roberta Medina, sobre o festival, que arranca já no próximo sábado, dia 18, em Lisboa.

A vice-presidente do Rock in Rio, Roberta Medina, confessou, em conversa com a SELFIE, que está eufórica com o regresso do festival, que acontece dois anos depois da realização da última edição, devido à pandemia da covid-19.

Porém, em março deste ano, a produção do Rock in Rio Lisboa deparou-se com uma situação difícil. Com a morte de Taylor Hawkins, baterista dos Foo Fighters, a banda norte-americana cancelou a digressão, que incluía um concerto no referido festival.

Como se gere um contratempo desta magnitude?
É um susto e uma grande frustração, mas o primeiro impacto, o que costumo fazer, é colocar os pés no chão. É muito mais grave o que aconteceu do que o cancelamento do espetáculo. Temos de nos colocar no nosso lugar, encarar a realidade como ela é e fazer a nossa parte. A nossa parte é correr atrás e encontrar uma solução que deixe o público feliz, igualmente, e que funcione para o festival. Foi o que fizemos, ao contratar os Muse. Mas sem deixar de olhar para o problema, compreender o sofrimento da banda, dos fãs. Acho que, nesta altura, e com um ano tão disputado, com muitos espetáculos - foram dois anos acumulados -, não era uma tarefa fácil, mas acabou por correr muito bem, o facto de termos conseguido uma banda tão querida do público português.

Recorde-se que o Rock in Rio Lisboa começa já no próximo sábado, dia 18, precisamente com os Muse enquanto cabeça-de-cartaz.

Leia, aqui, a entrevista que Roberta Medina concedeu, em exclusivo, à SELFIE.

Relacionados