urlvisit

Daniel Guerreiro, do "Big Brother", revela história de vida chocante: "Queriam matar-me"

Daniel Guerreiro abre o coração com os colegas: «Sofri de bullying»
Daniel Guerreiro: «Queriam matar-me»
Daniel Guerreiro descobriu que a namorada andava a traí-lo com o melhor amigo
História de Daniel Guerreiro deixa concorrentes emocionados
Daniel Guerreiro conta história dramática: «Dormi com baratas e passei fome»

Bullying, depressão e crime. O concorrente do "Big Brother" Daniel Guerreiro surpreendeu tudo e todos, ao abrir o livro da sua vida, no reality show.

Após Slávia ter sugerido que os concorrentes do "Big Brother" abrissem o coração sobre o seu passado e as perspetivas que têm para depois da participação no reality show, Daniel Guerreiro surpreendeu tudo e todos ao partilhar uma história de vida dramática. 

"Cresci numa boa casa, com uma boa capacidade financeira. [...] As decisões que tomei na minha vida - e que, muitas delas, foram erradas - foram uma escolha própria, nunca por falta de educação. [...] Comecei a dar problemas, quando tinha, mais ou menos, dez ou 11 anos. Eu sempre fui muito o 'patinho feio' e isso sempre criou complicações na escola. Andava sempre à porrada, sofri de bullying durante o ciclo. Eu era sempre a pessoa que se tentava integrar no grupo e nunca conseguia", começa por recordar o concorrente.

Aliás, foi na época da adolescência que Daniel Guerreiro entrou numa fase de depressão: "Tinha 16 ou 17 anos e só consegui sair de lá aos 21. Cheguei ao ponto máximo da depressão, ou seja, tinha ataques de pânico, ataques de ansiedade, ataques de choro, desmaiava e tinha alucinações".

Daniel Guerreiro conta que a alternativa que encontrou foi se transformar num rebelde e até fazer parte de um gangue. "Tive um acidente de carro e acordei com um poste ao lado. Tive 14 acidentes de mota num ano. Uma vez, dei por mim trancado, num quarto, com quatro gajos e uma pitbull e tacos de basebol nas costas. Queriam matar-me", recordou sobre esse passado tumultuoso. 

Além disso, relatou as condições com que trabalhou na área da restauração - o mentalista destacou, inclusive, que chegou a desmaiar durante o trabalho, apenas tinha meia folga e dormia com baratas. "Foi das experiências mais enriquecedoras que tive", admitiu, no entanto.  

Veja, agora, os vídeos do desabafo de Daniel Guerreiro.