Vídeo de Meghan Markle sobre racismo torna-se viral: "Tenho muito orgulho da minha origem"

Meghan Markle faz visita surpresa a escola
Meghan Markle partilha vídeo inédito no dia em que Archie celebra 1.º aniversário
Descubra a alcunha pela qual Meghan Markle e o príncipe Harry tratam Archie
O momento ternurento em que o príncipe Harry ajeita o cabelo de Meghan Markle em público
Meghan Markle e príncipe Harry regressam a Inglaterra

Gravado em 2012, o vídeo protagonizado por Meghan Markle tornou-se viral após a polémica em torno da morte do afro-americano George Floyd.

Num vídeo de uma campanha anti racismo, Meghan Markle fala sobre a forma como a discriminação a afeta pessoalmente.

Agora, no meio dos protestos anti racismo que acontecem nos Estados Unidos da América e um pouco por todo o mundo, o vídeo, gravado em 2012, tornou-se viral.

No depoimento, a mãe de Archie fala, abertamente, sobre ser de origem birracial e das piadas racistas que teve de ouvir ao longo da vida. "Afeta-me pessoalmente. Sou birracial e a maioria das pessoas não consegue perceber a minha mistura, por isso, boa parte da minha vida foi como ser uma mosca na parede. E algumas das ofensas ou piadas realmente discriminatórias que já ouvi, afetam-me de forma muito forte", disse na altura a atriz.

A duquesa de Sussex contou, ainda, que ouviu pessoas a insultarem a mãe, Doria Ragland, e o que esperava fazer quando tivesse filhos. "Tenho orgulho das minhas origens, dos dois lados. Tenho orgulho de onde venho e para onde vou. Mas sim, espero, que quando tiver filhos, as pessoas tenham a mente mais aberta sobre como as coisas estão a mudar e que ter um mundo misturado é a realidade. Certamente o faz mais bonito e mais interessante", sublinhou a mulher do príncipe Harry, com quem tem um filho, Archie, de 1 ano.

Recorde-se que George Floyd, um cidadão afro-americano, foi morto por um polícia, aquando da detenção. Os duques de Sussex já se pronunciaram sobre a polémica, através da associação The Queen’s Commonwealth Trust, que fez uma publicação sobre o assunto nas redes sociais. "Os jovens são vozes essenciais na luta contra a injustiça e o racismo no mundo. Como comunidade global de jovens líderes, permanecemos unidos na busca por uma melhor e mais correta forma de agir. O silêncio não é uma opção", lê-se numa publicação do Twitter, juntamente com uma frase de Martin Luther King.

Veja, agora, o vídeo gravado por Meghan Markle na campanha "I Won’t Stand for Racism".