Meghan Markle vítima de esquema fraudulento

Igor Pires
Meghan Markle lança coleção de roupa solidária
O beijo na boca de Kate Middleton e Meghan Markle que está a dar que falar
Em ano e meio, Meghan Markle usou 200 mil euros em joias
Meghan Markle e príncipe Harry são estrelas da estreia europeia de "Rei Leão"
Meghan Markle deslumbra em Wimbledon com look reciclado

O nome e a imagem de Meghan Markle foram indevidamente usados por uma marca de produtos para emagrecer.

De acordo com a publicação The Mirror, uma marca de suplementos alimentares usou o nome e a imagem de Meghan Markle sem autorização. 

Um porta-voz da Realeza Britânica afirmou que irão ser tomadas medidas contra este esquema fraudulento. "Trata-se de um uso ilegal do nome da duquesa para fins publicitários. Prosseguiremos com a nossa linha de ação", afirmou uma fonte do Palácio de Buckingham.

Além disso, de acordo com Tam Fry, presidente do Fórum Nacional da Obesidade, em declarações para o The Mirror, "ninguém deve aproximar-se de comprimidos dietéticos anunciados na Internet, mesmo quando as celebridades as publicitam. Se quisermos fazer dieta, deve ser obrigatório procurar aconselhamento de profissionais e seguir as recomendações dos mesmos".