Paolla Oliveira quebra o silêncio sobre vídeo íntimo: "Não se calem!"

Depois de circularem rumores sobre Paolla Oliveira protagonizar o que foi apelidado de "vídeo íntimo", a atriz brasileira prestou declarações na polícia, depois de ter apresentado queixa.

Confundida com uma atriz pornográfica, Paolla Oliveira fez questão de pôr tudo preto no branco. Além de sublinhar que não é quem aparece nas imagens, foi, ainda, mais longe e decidiu tomar as devidas medidas legais. 

Agora, depois de ter prestado declarações na polícia, a atriz brasileira usou as redes sociais para quebrar o silêncio acerca da polémica.

"Estive hoje na delegacia para cumprir um dever cívico, não só por mim, mas também por todas as mulheres que, diferente do meu caso, realmente tiveram sua intimidade exposta... Tomei conhecimento de que, assim como eu, dezenas de pessoas procuram a delegacia de crimes virtuais todos os dias, em sua grande maioria são mulheres que sofreram ofensas e ameaças de todos os tipos", começa por escrever a atriz, que deixa um apelo: "Não se calem. Denunciem. Maior do que a vergonha de se ver exposta é a importância de não deixar esses crimes impunes. Meninas, mulheres, pessoas de todos os tipos, protejam-se.".

Depois de ser confundida com a atriz pornográfica Veronica Radke, Paolla Oliveira assume que viveu momentos difíceis. "Infelizmente, na era digital um simples celular acaba com a intimidade de pessoas públicas e anónimas. Foi muito violento, mesmo não sendo eu naquele vídeo, fico imaginando a dor de quem é realmente vítima de pornografia de vingança ou qualquer tipo de exposição da sua intimidade. A Internet não se apaga. Cuidem-se. Nossa privacidade é um bem muito valioso para entregar nas mãos de outras pessoas", completou a atriz brasileira, antes de agradecer à Delegacia de Repressão aos Crimes da Internet pelo apoio prestado.