Escândalo real: Palácio de Buckingham pronuncia-se acerca da polémica do príncipe André

Alegada vítima do príncipe André: "Ele suava tanto que parecia estar a chover"
Príncipe André envergonha família real em entrevista
Príncipe André ilibado: juiz norte-americano retira acusações de abuso sexual de menores
Princípe André nega publicamente envolvimento com menor
Príncipe André na Selfie

Após as acusações contra o príncipe André, que alegam que este está envolvido num escândalo sexual de abuso de menores, o Palácio de Buckingham veio a público comentar a polémica.

O príncipe André tem sido acusado de estar envolvido no caso Epstein, o escândalo sexual de abuso de menores, e viu Virginia Roberts dar uma polémica entrevista à BBC. em que afirma ter tido relações sexuais com o filho da rainha Isabel II, quando ainda era menor de idade.

Virginia Roberts garantiu: "Eu sei o que aconteceu e apenas um de nós está a dizer a verdade. Eu sei que sou eu!".

O Palácio de Buckingham resolveu, agora, reagir às acusações da mulher e, segundo declarações da revista Hello, "a Casa Real nega, enfaticamente, que o Duque de York tenha tido qualquer tipo de contacto sexual ou relacionamento com Virginia Roberts. Qualquer afirmação ou reclamação contra isso é falsa e infundada".

A Casa Real britânica pronunciou-se, ainda, em relação à amizade do príncipe André com Jeffrey Epstein, que se suicidou na prisão enquanto cumpria pena por exploração de menores. "O Duque de York lamenta, inequivocamente, a sua associação mal avaliada com Epstein. O seu suicídio deixou muitas perguntas sem resposta, principalmente para as vítimas. O duque simpatiza profundamente com os afetados que desejam resolver o caso. É de sua vontade e esperança que, com o tempo, possam reconstruir as suas vidas. O duque está disposto a ajudar em qualquer investigação, se necessário. O duque já declarou que não viu, testemunhou ou suspeitou de nenhum comportamento semelhante ao que levou à prisão e condenação de Jeffrey Epstein. Ele lamenta a exploração de qualquer ser humano e não aprovaria, participaria ou incentivaria esse comportamento", pode ler-se no comunicado do Palácio de Buckingham.

Recorde-se que o príncipe André renunciou aos deveres reais no passado mês de novembro, na sequência da polémica.