SIC

Pedro Barroso recorda luta contra a toxicodependência: "Tinha pensado em desistir de tudo"

Poucos dias depois de ter sido pai pela primeira vez, Pedro Barroso foi entrevistado pela mãe, Ana Gonçalves, e fez revelações acerca do período em que lutou contra a toxicodependência.

Pedro Barroso abriu o coração e recordou os cinco meses em que esteve internado num centro de reabilitação, para recuperar de im problema de adição.

O forte desabafo aconteceu durante uma conversa intimista que o ator teve com a mãe, Ana Gonçalves, no programa "Júlia", da SIC.

Segundo contou, o ponto de viragem na vida de Pedro Barroso, de 36 anos, surgiu quando a avó morreu: "Foi uma altura em que eu podia ser apontado com um dos melhores atores da minha geração… Eu tinha pensado em desistir, desistir de tudo. É quando a avó Amélia parte que percebo que não queria sentir nada e esse é um período muito conturbado, em que eu, com muita ajuda, faço uma paragem e entro em tratamento."

"Hoje em dia, olho para trás e vejo que foi um dos [períodos] mais bonitos e um dos mais importantes, e recordo, com muito carinho, todo este período de tratamento, todos os momentos que lá vivi", afirmou o ator, acrescentando: "Dentro do processo de tratamento, senti-me muito feliz, porque acho que nunca tinha tido a oportunidade de me entender, de falar abertamente sobre o que eu sentia."

De seguida, Pedro Barroso dirigiu-se à mãe e frisou: "O teu papel foi muito importante para mim... Fazer sentir-me normal, que é possível superar, caminhar de uma outra forma."

Na altura em que entrou em tratamento, Pedro Barroso estava a gravar a novela "A Herdeira", da TVI, na qual dava vida ao cigano Roni. "Quando me deram 21 dias para lá estar, a minha opção foi querer ficar. Eu podia sair quando quisesse, ninguém te obriga, mas quis ficar cinco meses. Eu quis ficar e fiquei muito feliz", contou, explicando que saía todos os dias para gravar. "Era altamente exigente estar em tratamento e sair todos os dias para gravar, com a intensidade do projeto que era, um projeto vencedor. Eu gravava muitas horas por dia. Mas não me vou esquecer daquele grupo que me ajudou a superar e que me fez sentir igual", salientou.

"Era muitas vezes sair do centro de manhã, [depois de] limpar casas de banho, limpar o refeitório, e ir para as gravações, com os atores, mas era dali que eu saía e me sentia sempre muito normal, muito 'é por aqui que eu quero ir'. Fez-me sentir mais humano, que é uma das coisas de que sinto falta, mas que aqui, neste cantinho mágico [a aldeia onde Pedro Barroso vive agora], voltei a ter, que é humanizar-me. Os abraços, a sinceridade, a ausência de cagança. É uma das coisas de que eu gosto aqui. Aqui sou muito feliz, sou mais humano", confessou o ator.

Relacionados