Internacional

Realizador Paul Haggis preso em Itália por abuso sexual

O realizador canadiano Paul Haggis é acusado de ter abusado sexualmente de uma mulher durante dois dias.

com Lusa
Paul Haggis
Paul Haggis

O realizador e argumentista canadiano Paul Haggis, vencedor de um Óscar pelo filme de 2005 "Colisão", foi detido no passado domingo, dia 19, em Ostuni, Itália, suspeito de abusar sexualmente de uma mulher durante dois dias, anunciou a imprensa italiana.

Indiciado pelos crimes de violência sexual e de danos pessoais agravados, Paul Haggis encontra-se na cidade italiana da região de Apúlia para participar no festival Allora Fest, segundo a televisão pública RAI, que cita um comunicado do Ministério Público de Brindisi.

As autoridades consideram que o realizador, alegadamente, forçou uma jovem mulher estrangeira a ter relações sexuais durante dois dias, abandonando-a depois no aeroporto Papola Casale, perto de Brindisi, apesar das condições físicas e psicológicas "precárias" em que se encontrava.

A mulher foi assistida por funcionários do aeroporto e pela polícia aduaneira, tendo sido transportada para o hospital de Brindisi, onde foi ativado o protocolo para casos de vítimas de violência sexual, adianta a agência EFE.

Paul Haggis, de 69 anos, vencedor dos óscares de Melhor Filme e Melhor Argumento pelo filme "Colisão" e autor de guiões como "Million Dollar Baby" (2004) ou "Casino Royal" (2006), está detido em prisão preventiva, de acordo com o despacho emitido pelo procurador Antonio Negro.

Em janeiro de 2018, quatro mulheres nos Estados Unidos acusaram o cineasta de episódios que vão de agressão sexual a assédio ou violação, na sequência de uma denúncia apresentada em Nova Iorque pela publicitária Haleigh Breest.

Entretanto, segundo a BBC, Paul Haggis fez saber, através dos seus representantes e dos seus advogados, Michele Laforgia e Priya Chaudhry, que está "completamente inocente" e disposto a colaborar com as autoridades para se apure "a verdade".

Relacionados