O relato emocionado de Óscaro Haro: "Pediram-me autorização para deixar morrer o meu pai"

Óscar Haro

O espanhol Óscar Haro, diretor desportivo da equipa de Moto GP LCR Honda, revelou que os médicos lhe pediram, em lágrimas, permissão para deixar morrer o pai, por falta de ventiladores.

Num vídeo partilhado no Instagram, Óscaro Haro revela que o pai, que estava infetado com o novo coronavírus, morreu por falta de ventiladores.

"Na quarta-feira, ele precisava de um ventilador para não morrer e eles negaram-no. O médico chamou-me, em lágrimas, para me pedir permissão para o deixar morrer. Esta é a Espanha que temos. Estamos a deixar morrer estas pessoas", relata, em lágrimas, Óscar Haro, que acusa: "Ninguém devia morrer sozinho."

O diretor desportivo da equipa de Moto GP LCR Honda descreve, ainda, a situação dramática que a família está a viver neste momento: "A minha mãe está fechada em casa, sem que possa abraçá-la, beijá-la, consolá-la. Também acusou positivo e não quer ir ao hospital, porque tem medo que a deixem morrer."

Óscar Haro diz, também, que não entende a razão para a morte do pai: "Não entendo como uma pessoa que trabalha desde os 15 anos, sempre a descontar para pagar impostos, morre porque não há ventiladores, porque não o podem continuar a tratar, pois há uma lei que diz que com mais de 75 anos já não interessa cuidar das pessoas e deixam-nas morrer."

"Dizem que temos um serviço de saúde incrível, mas não têm luvas, batas ou máscaras para usar. Não entendo como o meu pai, que está desde os 15 anos com a sua mulher, não se pôde despedir dela", continua, desesperado o dirigente desportivo: "Vejo o meu pai morto, a minha mãe fechada em casa e não posso pegar na minha filha porque tenho medo, pois ela só tem três semanas. Não entendo por que o meu pai não vai poder levar a neta a ver a sua horta. Dei a volta ao Mundo umas cem vezes, vivi em muitos países e garanto que temos o melhor país do Mundo. Mas vamos cuidar dele, por favor."

Veja, agora, o relato arrepiante de Óscar Haro.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

NADIE DEBERÍA DE MORIR SOLO, mi padre empezó a trabajar con 14 años hasta los 65, NUNCA PIDIÓ NADA , el Miércoles le hacía falta un Respirador para no morir y “SE LO DENEGARON”. Su médico (tremenda persona y profesional) me llamo con lágrimas para pedirme permiso para dejarle morir. ESTA ES LA ESPAÑA QUE TENEMOS. Esta generación ha sido la que construyó este PAÍS, sus pantanos, carreteras, agricultura, trabajando 14 horas diarias, saliendo de una Post Guerra .. Y LOS ESTAMOS DEJANDO MORIR. Mi madre sigue encerrada en casa, sin poder abrazarla, besarla, consolarla, dio positivo y no quiere volver al hospital porque teme que también LA DEJEN MORIR. QUE NOS ESTÁ PASANDO?? QUIEN NOS ESTÁ GOBERNANDO? Yo tuve que firmar una confirmación de infección para llevar a mis padres a Urgencias por que no había Ambulancias y a mis padres se les iba la vida mientras esperaban moribundos en el centro de Salud (creo que hay “POLÍTICOS” con ambulancias en sus casas aparcadas). Solo espero que no muera más gente, que nadie sufra lo que yo he sufrido y que haya UN ANTES Y UN DESPUÉS en todo esto. Tenemos EL MEJOR PAÍS DEL MUNDO y lo estamos dejando morir, no quiero buscar culpables, todos sabemos lo que hacemos, tan solo QUIERO QUE MI HIJA CREZCA EN UN PAÍS CON LOS MISMOS VALORES QUE TIENEN ESTAS PERSONAS A LAS QUE ESTAMOS DEJANDO MORIR... Mucha fuerza a todos y no salgáis de casa para nada, recordar esto, DE CASA SE SALE, DEL AGUJERO NO!!