Crónicas

Introdução alimentar: Tradicional, Mista ou BabyledWeaning? Qual escolher?

Venho falar-vos das diferentes abordagens na Introdução Alimentar: a Tradicional, o Babyledweaning (BLW) e a abordagem Mista.

Certificada em BLW e Alimentação Consciente e Nutrição Materno-Infantil
  • 25 jun, 15:37
Bebé a comer
Bebé a comer

Chegámos ao momento em que vamos escolher qual vai ser a nossa abordagem, e a informação hoje em dia prolifera. Como saber qual a melhor forma de alimentar o meu bebé?

A pergunta fundamental a que devem responder nesta escolha é: o que faz sentido na minha família? Como vivemos as refeições cá em casa?

 

A abordagem Tradicional

 

A introdução alimentar feita de forma tradicional tem como base as sopas e purés. Antigamente, era a abordagem conhecida, e se olharmos em redor, provavelmente 85% das pessoas que conhecemos iniciaram a alimentação do seu bebé desta forma.

A verdade é que esta abordagem e a forma como a vemos também ela evoluiu. A forma como vemos o bebé e a forma como se alimenta mudou, e os bebés hoje começam a ter, desde o inicio da alimentação complementar, um papel ativo na forma como se vai processar esta fase.

Na abordagem tradicional, existem duas noções fundamentais: a primeira é que é essencial que, mesmo nas sopas e purés, exista uma evolução das texturas, ou seja, as coisas não devem ser nunca totalmente passadas, para que o bebé tenha conhecimento das diferentes texturas e dos sabores dos alimentos. O facto de os bebés aprenderem desde cedo a mastigar, estimulando o seu desenvolvimento oro-facial é fundamental para o seu correto desenvolvimento. Outra das noções a ter em atenção é que é a boca do bebé que vai à colher e não a colher que vai à boca do bebé, o bebé procura o alimento e este não é "empurrado" boca a baixo, como tantas vezes se vê.

 

O BabyledWeaning

 

O BabyledWeaning (BLW), ou a alimentação guiada pelo bebé é um conceito que surge no inicio dos anos 2000, e que mudou em muito o paradigma da alimentação infantil e a forma como o bebé participa de forma ativa às refeições.

O bebé começa desde o inicio da alimentação complementar a explorar os alimentos, que são apresentados pelo cuidador de forma segura, na textura e cortes, permitindo assim ao bebé explorar o mundo pelos sentidos, utilizando todos os sentidos na descoberta desse mundo tão vasto de cores e sabores.

Senta-se à mesa juntamente com toda a família e partilha os mesmos pratos, com ligeiras alterações (sem sal, açucares e bebida alcoólica na preparação), tornando a refeição num momento de aprendizagem, mas também de conexão e partilha com os seus cuidadores.

 

A abordagem Mista

 

A abordagem mista é, tal como o nome indica, a mistura destes dois conceitos, oferecendo a sopa e permitindo ao bebé que explore os alimentos no seu estado natural.

 

"A vossa família é única. O vosso bebé é único."

 

Optei por fazer BLW com o meu filho. Na altura toda a gente achou que eu era meio louca. "E a sopa?" perguntaram-se tantas vezes. O facto é que nem sempre comemos sopa cá em casa e não me via a fazer litros e litros para armazenar.

Fui contra as ideias e ideais de muita gente, informei-me e disse ao meu marido que seria o Frederico a mostrar-nos se esta era ou não a escolha certa. E foi.

Mas, antes de mais, foi uma decisão informada, e, por isso, defendo sempre que todos os pais, antes de iniciarem esta fase, devem ler e conhecer as suas alternativas. Saber quais os nutrientes essenciais ao bebé em cada fase e disponibilizá-los é responsabilidade do cuidador.

Porque, no final, a melhor abordagem será sempre aquela que é feita com respeito pelo bebé, pelos seus timings e pelo seu desenvolvimento.

A vossa família é única.

O vosso bebé é único.

Até para a semana,

Patty

Patrícia Capoulas
Certificada em BLW e Alimentação Consciente e Nutrição Materno-Infantil

Relacionados

Patrocinados