Nacional

Tarot deixa alertas para alguns signos! Veja as previsões para a semana de 4 a 10 de julho

Veja as previsões do horóscopo para os diferentes signos, interpretadas por Vera Xavier LifeCoach & Tarot, para a semana de 4 a 10 de julho.

LifeCoach & Tarot
  • 4 jul, 18:00
Tarot
Tarot

CARNEIRO - 9 de Copas

O 9 de Copas é das lâminas com mais vitalidade e alegria do Tarot, vitalidade e alegria que tanto escasseiam nos dias de hoje. É precisamente a carência destes elementos que nos fazem ficar doentes. O que fazer? Temos várias hipóteses: podemos ficar à espera que dias melhores surjam do nada; podemos, em harmonia, ir mudando umas coisinhas na nossa postura; podemos decidir que assim não querermos viver e criar um plano de ação exequível. 

Sentimentos como a raiva, a inveja, a arrogância, a vaidade, o ciúme, o derrotismo, a auto comiseração, entre outros, apenas fazem com que fiquemos presos à rede magnética deste planeta e à terceira dimensão. Outras há para serem vividas, desde que façamos por elevar a nossa vibração. Uma pessoa envolta em negatividade não pode desejar chegar à quinta dimensão. 

A Terra é uma escola e, como tal, pode ser assustadora a ideia de irmos para o ensino superior. Há um novo mundo que se abre à nossa frente, um mundo desconhecido, maior e cheio de estímulos ou desafios, depende de como o vemos. Há quem anseie esta experiência, pois os seus antecessores nunca puderam viver, outros há que a negligenciam por puro medo. Em qual dos grupos se insere?

Ora bem, esta semana vai correr lindamente, se aumentar a sua frequência vibratória. Quanto mais bem-disposta/o estiver, melhor vai correr esta fase. Aproveitar os dias longos e cheios de sol é quase uma obrigação. E porquê? Porque eles acabam, mais dia menos dia. Num estalar de dedos, eis-nos de novo no inverno. Então, como pedem os mestres, viva o aqui e o agora de corpo e alma. 

 

TOURO - O Dependurado

"O que distingue um adulto de um jovem é o sentimento de culpa." (Joel Neto)

"Como lida com esta ou aquela perda?" É uma das perguntas que esta lâmina complexa nos faz. Talvez devamos perceber, primeiro que tudo, que qualquer perda traz uma lição implícita. Se assim for compreendido, deixam de ser experiências dolorosas. 

A vida vai emprestando muletas, enquanto ainda não sabemos andar, mas, quando chega a hora de caminharmos sozinhos, elas são-nos tiradas. Já não fazem sentido, pelo contrário, elas até se tornam empecilhos.

A questão que devemos colocar é: aprendemos, de facto, a andar sozinhos ou continuámos a depender disto e daquilo? O Homem é o animal que mais tempo leva a tornar-se autónomo… no caso dos homens, em alguns casos, nunca se tornam. (Desculpem, rapazes, mas é verdade.)

Pronto, precisamos uns dos outros… não, também, não é verdade. É mais bonito e fácil partilhar a vida, sim, é, mas precisar de depender, não precisamos. 

Nós somos mais capazes do que imaginamos. 

Quer isto dizer que não deve sequer pensar que não consegue, não, pode, não merece, que não é capaz, que não tem força para resolver isto ou aquilo. Não é verdade. Isso é mais uma crença erradíssima que meteu nessa mona linda. Nós conseguimos tudo. Sabe quando é que temos esta consciência? Quando o destino nos põe no caminho aquelas situações de profunda transformação, como é a perda de alguém querido, por exemplo, ou quando acontecem tragédias inenarráveis. Nós superamos tudo nesta vida, desde que queríamos. 

Uma decisão importante deveria ser tomada, esta semana. Está com coragem? Pensou bem, avaliou tudo? Não adie o que pode ser resolvido, agora.
 

GÉMEOS - 4 de Espadas

Quando aqui falamos em lutas e mais lutas e em não desistir, pode parecer que este esforço nunca acaba, mas não é verdade. Vai haver um dia em que iremos aperceber que já não é preciso lutar, porque tudo flui, tranquilamente. Quando é que isto acontece? Quando libertamos o incontrolável controlo. Repita comigo: nós não controlamos nadinha… bom, controlamos o que comemos e vestimos, dizem-me, mas nem isto é verdade! A sociedade impõe também como nos devemos comportar, verdade? Verdade. 

Pode parecer difícil de imaginar esta bonança, porque estamos no meio de um turbilhão, mas ela, um dia destes, chega. Depende muitíssimo de nós se chega em breve ou nem por isso. 

Esta lâmina indica uma fase de calmaria que tem muito a ver com o tão ansiado descanso do guerreiro, mais do que isso, pode indicar uma paragem inteligente e consciente para redefinirmos estratégias e planos de ação. 

Venha de lá esta fase de maior bem-estar e de paz, porque já chega de confusão, já chega de distrações, concorda? Perdemos tempo precioso com coisas que nada valem. É uma pena. 

É tempo de se abrir para a manifestação de si mesma/o, no sentido de desfrutar a vida. É tempo de abandonar situações - ou posturas - mais ou menos rígidas que a/o aprisionam. 

Despreocupação é um dos significados desta lâmina, o que não quer dizer irresponsabilidade. "Desfranja" a testa - olhe as rugas! -, endireite os ombros, sorria e confie. 

 

CARANGUEJO - 10 de Ouros

"Ela estava a aprender, já muito tarde, aquilo que muitas pessoas à sua volta aparentavam já saber desde a infância - que a vida pode ser perfeitamente satisfatória mesmo sem grandes conquistas." (Alice Munro)

O Amor pode ser belíssimo, sabemos disto, consciente ou inconscientemente, mas, de repente, transforma-se, de um momento para o outro, num autêntico pesadelo, e porquê? Porque criámos uma ilusão, porque não demos atenção aos sinais de alerta que ouvimos, porque quisemos criar uma imagem perfeita de alguém ou de uma situação. A convivência traz o desencanto, porque afinal a/o príncipe/princesa tem fragilidades. As relações nunca são iguais aos contos de fadas - mas temos pena, eu sei. Os príncipes e contos de fadas constroem-se com paciência, tolerância, persistência, muito Amor, muito respeito e abnegação. Somos todos imperfeitos, mas a questão primordial talvez seja o respeito que, quando quebrado, pouco ou nada resta. Ah, e nunca nos podemos esquecer de que este respeito deve começar por nós mesmos. Se não sentirmos respeito por nós, o que transmitimos aos outros?

O 10 de Ouros é uma lâmina positiva que anuncia momentos prazerosos em família ou com amigos - a família que escolhemos. Para isto, acalme, serene o seu coração e, principalmente, a sua mente. Seja tolerante, sorria mais, critique menos. Esteja e sinta-se em paz, se assim for, ela torna-se uma constante na sua vida… e nós queremos isso, não queremos? :)

 

LEÃO - 4 de Ouros

"Não foi a libertação do medo, mas o equilíbrio do medo, que tornou possível a sobrevivência da nossa civilização."

Falamos muito de medo, de como ele nos controla e nos impede de sermos felizes, o que é verdade, mas já imaginou o que seria a vida se ele não existisse? Seríamos uns autênticos kamikazes. Seria este comportamento sensato? Talvez não. Ainda assim, é o medo que nos impossibilita de cometer atrocidades connosco e com os outros. 

O Tarot convida-a/o, esta semana, a sair da "caverna" (de Platão) e a reaprender a viver noutros moldes, com outras posturas e, lá está, com menos defesas. Com o calor que está, a armadura não deve dar jeitinho nenhum… Defende-se de quê? Olhe à volta, está alguém a ameaçá-la/o? Não acredite nisso, não queira acreditar nesse tipo de armadilhas. Isso é mais uma distração da mente.



VIRGEM - Rei de Paus

"A vida só se dá para quem se deu." (Vinicius de Moraes)

Será que nos damos à vida? Será que nos entregamos à vida de corpo e alma? Não me parece. Os ressentimentos e outras tralhas que tais, afastam-nos de uma existência plena. Fomos perdendo a coragem ao longo dos anos. 

Tivemos momentos tristes e alegres, mas quantos de nós mantêm em mente as alegrias? Quase ninguém. Por alguma razão que a razão desconhece, a mente agarra, com todas as suas forças, as memórias mais duras, mesmo que tenham sido em minoria. É estranha a nossa forma de viver. Porque preferimos manter-nos fiéis ao pior? 

A boa notícia é que podemos sair deste estado mental quando quisermos. É preciso reescrever a nossa história. É preciso mudar o nosso estado mental. Como se faz isso? Com prática e persistência. Cada vez que nos assolar um pensamento depressivo substituímos por um positivo. Um dia, quando prestarmos atenção, vamos perceber que já o fazemos de forma natural. 

Mais do que acreditar nestas palavras, quer experimentá-las? Boa! 

O Rei de fogo pede ação, mais ação. Tem andado a pastelar, não tem? (Ok, eu uso uma expressão mais profissional) Tem andado a procrastinar, não tem? (Melhorou?) Tem, eu sei que tem. O que vamos fazer a respeito? Vamos pegar numa caneta e num papel e vamos escrever o que queremos fazer nos próximos meses. Mês por mês, vamos fazer uma lista do que devemos fazer para chegar àquele ponto. Está combinado? Ainda bem. :)

 

BALANÇA - Rainha de Espadas

A Rainha de Espadas fala de ansiedade e alguma rigidez mental. Será que anda à volta com a danada da culpa. A culpa não é fácil de curar, mas consegue-se. 

A culpa ou o arrependimento conduz-nos, demasiada vezes, à depressão. No fundo, há que aceitar as opções do passado, há que compreender que fizemos sempre o que achámos que era melhor e o que estava ao nosso alcance. Só com maturidade é que vamos compreendendo e acalmando estas emoções mais severas. Só com os erros do passado é que vamos criando uma persona mais madura e serena, mas enquanto não perdoarmos os nossos erros, dificilmente sairemos da teia. 

Está a precisar de gritar? Acho que sim. Porque não o faz? É livre. Grite! Liberte-se! Não quer gritar? Faça desporto. :)

Liberte-se de si. Liberte-se desses pensamentos escuros e preste atenção ao que de melhor a sua existência tem. Promete?

 

ESCORPIÃO - A Roda da Fortuna

É preciso que coisas acabem para que outras comecem. 

A Roda da Fortuna indica que algo inesperado poderá acontecer, dando início a um novo ciclo de vida. Poucas são as mudanças que ocorrem sem contratempos, até mesmo de uma fase difícil para uma melhor. Sempre que saímos da nossa zona de conforto (daquilo a que estamos habituados) e nos deparamos com o desconhecido, a ansiedade cresce e o medo toma conta. 

É por isso que esta lâmina aconselha a encontrar um tempo para si e para integrar as novidades. De facto, não podemos ambicionar uma existência nova sem libertar espaço. Isto não existe. Sabe disso tão bem quanto eu. 

Bom, então, como já dissemos, novidades podem surgir, e se estiver disponível até um novo romance pode bater-lhe à porta. O destino poderá trazer-lhe algumas provas nesta área dos amores. Será que se sente emocionalmente madura/o para tal? Será que aprendeu com as experiências do passado ou fechou-se na caverna cheia de mágoas e ressentimentos? 

Enquanto não superar essas mazelas vai ser difícil ser feliz, tem consciência disto, não tem? Felizmente temos algum livre-arbítrio, mas será que o sabemos utilizar? Será que tiramos dele todo o proveito?

A liberdade exige responsabilidade, estamos cansados de saber isto, contudo, aplicamos esta máxima na vida prática? 

O trabalho connosco próprio nunca acaba, é verdade, mas um dia chegamos ao objetivo, leve o tempo de levar. Vai levar dez anos ou dez vidas? Depende muito de si. Abra os braços e confie na Vida. 

 

SAGITÁRIO - Cavaleiro de Ouros

"Seja qual for o conteúdo que a vida lhe traz agora, aceite-o como se o tivesse escolhido. Trabalhe com ele e não contra ele. Torne-o seu amigo, seu aliado e não seu inimigo. Esta postura vai milagrosamente mudar a sua vida." (Eckhart Tolle)

Não é inteligente da nossa parte lutar contra a vida. Nada mesmo. A vida é o que é. A aceitação é parte fun-da-men-tal para termos alguma qualidade de vida. Não aceitar as circunstâncias ou decisões dos outros é a maneira mais rápida para sermos infelizes. 

Mudemos o que pudermos mudar., Aceitemos o que não podemos mudar. 

É mais simples do que parece, ainda assim, nada fácil.  

Nos amores,  em particular, os impasses, as indecisões consomem as nossas forças. 'Bora sair de cima do muro? 

Se tem de tomar uma decisão, se tem de avançar ou recuar nalguma questão sentimental, faça-o. Para quê adiar o inadiável? Resolva tudo o que há a resolver até para descomprimir e desfrutar das férias. Férias! :)

 

CAPRICÓRNIO - 7 de Ouros

"Para se chegar à fonte é preciso nadar contra a corrente." (Stanislaw Lec)

Tempos de escolha se avizinham, pelo menos é a mensagem que o 7 de Ouros lhe traz. Vai optar por se manter como está, com o que lhe é seguro, ou vai dar um salto de fé e voar ainda mais alto? Ambas as opções são válidas… vá, uma é mais válida do que a outra, vamos ser honestos. 

Como sempre, há uma luta interna entre o nosso lado mais saturnino, mais conservador que nos aconselha a não arriscar e a contentar-nos com o que já temos, por outro, temos Júpiter que diz "vamos lá, há tanta coisa para descobrir e viver!" Ainda hoje ouvimos tristes ditados como "mais vale um pássaro na mão do que dois ávoar". Não está mal escrito, é regionalismo. ;)
Qual das vozes devemos ouvir? Aquela que nos trouxer paz. 

Coloque as mãos no peito e visualize-se a viver cada um desses caminhos. O que sente em cada um deles? Em qual o seu coração aperta? Está feita a escolha. Chega de procrastinação. 

 

AQUÁRIO - 8 de Ouros

"A paciência é a capacidade de ser mais forte do que a adversidade que se arrasta no tempo. Não é só esperança, é fazer tudo o que é necessário para que ela se cumpra. Não basta vontade. É preciso firmeza." (José Luís Nunes Martins)

Sim, é preciso dedicação, persistência e um punhado grande de paciência para conseguirmos o que quer que seja. 

O que seria de nós se Thomas Edison tivesse desistido à primeira? Ou Graham Bell? Está a ver onde quero chegar? Pois é. Vamos continuar a desistir?

O 8 de Ouros pede, então, dedicação aos seus projetos, agora e nos próximos meses, sejam eles profissionais ou pessoais. Esse é o caminho para chegar ao sucesso. Preste atenção aos pormenores, concentre-se no que realmente deseja e trabalhe pelo puro prazer de trabalhar. Seja criativa/o para combater o tédio e a preguiça. 

 

PEIXES - 5 de Paus

"A história humana é o resultado do conflito dos nossos ideais com as realidades, e a acomodação entre os ideais e as realidades determina a evolução peculiar de cada nação." (Lin Yutang)

Não só de cada nação, mas, também, a nossa evolução individual como seres em eterna aprendizagem. Bom, se cada um fizer a sua parte, a nação evolui também.

A palavra que melhor descreve o 5 de Paus é desafio, seja ele interior ou exterior. Não se assuste, não é nada de significativo. Estes tendem a ser desafios estimulantes, giros, interessantes. Precisamos tanto deste tipo de desafios, é como pãozinho para a boca, verdade? A nossa existência, de tanto nos protegermos, ficou vulgar, insossa. O que vale é que temos todas as ferramentas para mudar esta possível realidade. Ufa!

As épocas mais complexas da nossa vida são aquelas em que o coração e a razão se digladiam. Ambos parecem ter razão e as soluções mais corretas, o que torna tudo ainda mais confuso. A maioria das vezes, ficamos tão atrapalhados sem saber o que fazer, que acabamos por adiar… adiar… Ficamos paralisados com tantas ideias. E como fazer para conseguir (re)agir? Criar prioridades. O que é mais importante nesta altura para nós? Onde é que queremos chegar? Agora, vire as baterias para aí e vá!

Relacionados