Nacional

Horóscopo: saiba qual o signo mais favorecido esta semana (18 a 24 de julho)

Veja as previsões do horóscopo para os diferentes signos, interpretadas por Vera Xavier LifeCoach & Tarot, para a semana de 18 a 24 de julho.

LifeCoach & Tarot
  • 18 jul, 11:35
Tarot
Tarot

CARNEIRO - 10 de Paus

"Atiramos o passado ao abismo, mas não nos inclinamos para ver se está bem morto." (Shakespeare)

Tentamos atirar o passado para trás das costas, como se isso fosse assim tão simples e como se dessa forma nos livrássemos dele. Como nos enganamos, como nos iludimos. O passado não resolvido pesa-nos nas costas, dobra-nos as forças, quebra-nos, e nós permitimo-lo. Quando pensamos, ou quando aconselhamos os outros a pôr uma pedra sobre o assunto, não imaginamos que estamos a dar um péssimo conselho. Podemos até colocar um menir em cima do assunto, mas, se o passado não ficar resolvido dentro de nós, é inevitável, mais cedo ou mais tarde, o menir voe e o que lá estava enterrado vem à superfície com a força de um vulcão.  

O 10 de Paus pode indicar que se sente um pouco oprimido. O que fazer? Grite. Reclame. Deite cá para fora o que lhe vai na alma. Faça isso pela sua saúde, literalmente. Sabe qual é outra das excelentes formas de se expressar? É através da arte. Ou seja, cante ou berre, dance ou mexa-se, pinte ou faça uns gatafunhos, não importa a perfeição, importa a expressão.

***

TOURO - Cavaleiro de Espadas

"A ansiedade e o medo envenenam o corpo e o espírito." (Bernard Shaw)

Olha que dois. De facto, a ansiedade e o medo devem ser os nossos piores inimigos, inimigos que devemos conhecer a fundo para os derrotar - serenamente. 

Esta semana é natural que se sinta mais ansioso, ou que o seu ambiente esteja um pouco mais tenso. São nestes momentos que se deve pôr à prova a capacidade de contornar algumas situações de conflito escusadas. Uma coisa é enfrentar batalhas que sejam válidas, outra é desgastar-se por insignificâncias, que é o nosso costume. 

Mantenha-se em paz, alimente a família com momentos de bom humor, de compaixão pelas falhas e fragilidades, e mostre-se particularmente tolerante. Dessa forma, qualquer que seja a turbulência, dissipar-se-ia com certeza muita facilmente.

***

GÉMEOS - Pajem de Ouros

"Há riqueza suficiente no mundo para as necessidades do homem, mas não para a sua ambição." (Mahatma Gandhi)

Grande verdade esta. Quantas vezes já pensámos que a riqueza do mundo está mal distribuída? Muitas, certo? Parece uma grande injustiça, isso se apenas olharmos para o mundo com os olhos da 3.ª dimensão.

Pois, somos quase todos crentes, quase todos acreditamos numa Força superior mas, depois, na altura de pensar nestes assuntos complexos, achamos que tudo está errado, que é tudo uma anarquia ilógica e paradoxal, e esquecemos a fé, e esquecemos que acreditamos em Deus, Deus que deve ser misericordioso, omnipotente, omnisciente, etc. Que seres confusos somos nós. O que faz isto é julgarmos sem pesquisar. Damos opiniões de forma intelectualmente desonesta, porque nem sequer nos damos ao trabalho de procurar respostas cabais. Falamos o que a mente nos manda, mas sabemos que a mente é preguiçosa, manhosa e arrogante. 

Bom, o Pajem traz uma fase de novos interesses, de novas atividades e pode, também, indicar novos encontros amorosos, mas ele pede, em particular, que expanda os conhecimentos e nunca pare de procurar as respostas que vão conduzi-lo… à Luz, à Transcendência.

***

CARANGUEJO - 10 de Ouros

"A riqueza traz ansiedade, a sabedoria traz paz de espírito." (Textos judaicos) 

Já sabemos que a ambição é gulosa, e insaciável, é por isso que é tão perigosa. Nunca pára de querer mais, de querer coisas mais valiosas, mais poderosas, mais extravagantes… A questão do rico não conseguir entrar no Reino dos Céus pode ter apenas a ver com isto. Quem vive em paz com o seu conforto, quem vive tranquilo com as contas bancárias e bens, quem não sofre por isso, pode entrar nos Céus com a mesma facilidade que um desfavorecido, não será? Felizmente, esta questão já foi até desmistificada pela igreja. Já chega de termos complexos, seja de uma coisa ou da outra. Chega de culpas e regras opressoras que nos querem tornar num rebanho homogéneo. Já lá vai o tempo, verdade? Hum, não me parece que o tempo volte para trás. Já estamos demasiado maduros e independentes… esperemos. 

É assim que se sente? Madura/o e independente? Se não sente, o que pode fazer para vir a sentir-se? Que comportamentos pode alterar para melhorar?

***

LEÃO - O Carro

Nós vencemos metade da batalha, quando mudamos as nossas mentes e aceitamos o mundo como o encontramos, inclusive os seus espinhos.

É por isso que falamos muitas vezes aqui da necessidade de pararmos para avaliar quando devemos, pura e simplesmente, parar de lutar e tirar os remos da água, ou quando devemos enfrentar e desafiar e exigir mais da vida e de nós. É um exercício delicado que requer temperança, tempo, silêncio e inteligência espiritual, mas se há quem consiga, porque não haveremos nós de conseguir? 

Sendo O Carro, um Arcano de guerra e de luta - ligado a Marte -, prevê-se uma fase em que os seus atributos guerreiros vão ser postos à prova. O conselho é que, em vez de encarar isto com um suspiro de cansaço, encare com energia e alegria. Afinal, vai haver ação, movimento e uma forte hipótese de ganhar uma batalha, nem que seja sobre si mesmo.

A rotina envelhece, mata-nos o corpo, a mente e a alma, então, não é preferível a ação? E ação não tem que trazer dor, como muita gente acha, e acha talvez, porque encara as situações com preguiça, com pesar e como derrotados… Vamos lá. Enfrente esta batalha entre o seu eu conformado e o seu eu rebelde. Vale a pena, sim.

***

VIRGEM - 6 de Ouros

"Desconfia que a ambição não seja a cobertura do orgulho e que a modéstia não seja senão um pretexto para a preguiça." (Henri Bonaventure Monnier)

Pois é, muitas vezes confundimos isto, muitas vezes? Quase sempre. Raramente somos movidos a ambição saudável e, muitas e muitas vezes, o conformismo, a humildade, esconde a indolência, o desleixo, a desistência. 'Ah, se Deus quiser, eu terei um emprego melhorzinho', ou 'Atão, se o destino quiser, eu vou encontrar um/a marido/mulher que me trate bem. E, pronto, sentam-se no sofá e esperam. Passam-se os anos e continuam à espera que as coisas aconteçam… e vão encontrando desculpas para o que não acontece, do género, ainda não chegou a hora. 

O tempo é a maior desculpa de todas, porque nos tira a responsabilidade de cima e nós somos prós a desresponsabilizar-nos. 

O 6 de Ouros é uma carta de equilíbrio, de generosidade, de justiça entre irmãos e, também, de equilíbrio entre o querer e o poder. 

Antes de empreender algum projeto veja a quem ele serve. Serve a construção de um eu maior ou vai ajudar na dispersão e no afastamento do Caminho correto?

***

BALANÇA - O Mágico

É um erro confundir o 'desejar' com o 'querer'. O desejo mede os obstáculos, a vontade vence-os. Desejar até pode ser importante, mas sem o querer, ou a força do agir, não passa de um devaneio. 

Nada vence a pura vontade firme, nem o medo, nem todos os obstáculos que se interponham no nosso caminho. Quando um querer é forte, somos capazes de fazer todos os sacrifícios para o atingir. Em primeiro lugar, é necessário que estejamos atentos a tudo o que nos rodeia, para nunca desperdiçarmos outra oportunidade. O passo seguinte é igualmente importante e refere-se ao controle de toda a tensão interna e pensamentos negativos, que poderão desviar-nos do caminho certo… o caminho da vitória. O Tarot pede-lhe, também, que pense se o seu propósito é puro e generoso, se o seu coração está aberto para esta conquista.

Algo de novo poderá surgir na sua vida, seja no plano profissional ou pessoal, não se esqueça que é necessário muito trabalho para consolidar novos projetos. Escusado será dizer para dar o seu melhor.

***

ESCORPIÃO - O Papa

Nunca houve, nem pode haver, uma boa vida sem autodomínio. Toda a gente sabe que não podemos ceder a todas as palavras que surgem no nosso pensamento. O nosso entendimento e as nossas ideias não são propriamente livres já que estão condicionados por um número extenso de memórias, tanto boas como más. Toda a gente já teve pensamentos menos felizes, mas conseguimos distingui-los e perceber que são apenas fruto de sentimentos menos luminosos e, portanto, necessários de controlar. O mesmo se passa com todos aqueles pensamentos, dominados pelo medo, que nos impedem de seguir os nossos sonhos. Então, se ouvir uma voz dentro de si que lhe diz: tu não és um pintor!

Pinte, pinte sem parar, pinte de todos os modos possíveis e imagináveis, até aquela voz ser silenciada.

O Papa vem, também, abençoar todas as relações amorosas, pedindo-lhe que faça a sua parte, para que a chama do verdadeiro Amor se mantenha acesa.

***

SAGITÁRIO - Rainha de Espadas

Todas as batalhas na vida servem para ensinar-nos algo, inclusive aquelas que perdemos, ou melhor… principalmente as que perdemos. É nessas alturas que aperfeiçoamos as nossas capacidades e que alimentamos o nosso querer. As únicas pessoas que nunca perderam foram as que nunca foram à luta. 

Desistir não é uma característica dos sagitarianos e nem de um vencedor, por isso esses pensamentos são para varrer da sua mente. Por outro lado, a Rainha de Espadas vem aconselhar a parar e analisar os seus atos e planos, para que possa perceber o que poderá ter falhado na última batalha? É necessário ir ao fundo da questão e perder porque a batalha foi perdida, só assim poderá contornar os obstáculos e melhorar-se.

O Tarot vem, também, pedir que gira melhor o seu lado racional. Ou seja, pode e deve dar espaço para que o seu lado mais doce possa florir e que essa energia se propague revitalizando o seu relacionamento.

***

CAPRICÓRNIO - 4 de Espadas

Companheiro e adversários… ambos são indispensáveis para a nossa caminhada e evolução. O que seria de nós sem qualquer tipo de entrave, ou concorrência, na nossa vida? Talvez tivesse ficado pelo primeiro degrau. Aliás, se pensarmos bem, os amigos que são aqueles que nos ajudam e caminham na mesma direção que nós, contudo, oferecem menos oportunidade de nos superarmos e de descobrirmos toda aquela força oculta que faz de nós heróis. Cada pessoa tem uma função na nossa vida e todas elas são indispensáveis numa determinada altura ou noutra.

O 4 de Espadas pede-lhe que não leve tão a peito os atos e as palavras dos seus adversários. Não torne esta batalha pessoal, porque não o é. Todos queremos a mesma coisa: Felicidade, Amor, Estabilidade e, por vezes, o nosso caminho cruza-se com o de outras pessoas. Escolha as suas armas, seja leal and GO.

Perdoe os seus adversários, mas nunca esqueça os seus nomes. E, claro, também não os confunda com amigos.

***

AQUÁRIO - 9 de Paus

"O fim da ambição é como o horizonte: recua à medida que se avança." (Pierre Edme Beachêne)

A ambição é uma espada de dois gumes. Por um lado, torna o ser humano ativo, cheio de esperança e entusiasmo, capaz de conquistar o mundo, mas, quando salta as margens, tal como um rio que transborda e encontra obstáculos, pode destruir tudo o que estiver à volta. O Tarot pede-lhe que tome atenção às suas aspirações. Podemos sempre querer mais, mas isso não significa que passemos por cima dos outros ou que, inclusivamente, deixemos de saborear o que temos.

No que toca aos assuntos do coração, o 9 de Paus fala no arrastar de uma situação menos positiva, num estado de falta de comunicação e numa rotina sufocante. Se há Amor, há terreno sagrado. Então dê tudo o que tem de melhor antes, sequer, de se deixar dominar por sentimentos de desistência.

***

PEIXES - Rainha de Copas

Os nativos de Peixe não têm grande dificuldade em expressar o que sentem, contudo, quando feridos, fecham-se na concha, não deixando ninguém entrar. Toda a gente precisa do seu tempo para sarar, mas isso não significa que se feche por completo. A Rainha de Copas vem, de alguma forma, incentivá-la/o, sem medo, a voltar a mostrar o que sente. Foi magoada/o? Expresse-o. Está apaixonada/o? Recorde os tempos de coragem… e lute. Não existe coisa melhor do que lutar por Amor.

"Essa enfermidade a que os amantes chamam de ciúme e a que melhor chamariam desespero raivoso tem por componentes a inveja e o menosprezo. Quando tal enfermidade domina a alma enamorada, não existe ponderação que a sossegue nem remédio que a possa curar." (Miguel de Cervantes)

Por outro lado, esta rainha, também, poderá estar a referir-se aos ciúmes exacerbados, que poderão estar a minar o seu relacionamento atual. Toda a gente sente ciúmes e, em grau reduzido, até poderá ser considerado saudável, mas as constantes desconfianças apenas farão com que a relação se desgaste. Sente-se inseguro/a? Experimente ter uma calma e esclarecedora conversa.

Relacionados