urlvisit
SELFIE TAROT

Horóscopo: saiba as previsões do Tarot para esta semana (30 novembro - 6 de dezembro)

Vera Xavier
LifeCoach & Tarot
Signos

A Taróloga e Life Coach Vera Xavier dá-lhe a conhecer as previsões dos signos, para a semana de 30 de novembro a 6 de dezembro.

Carneiro - O Louco

O Tarot relembra-lhe: não devemos precisar de ninguém para nos sentirmos especiais, porque todos nós somos únicos e extraordinários. Se a nossa autoestima estiver dependente de outros, seremos sempre escravos de um: "És tão bonito/a, competente, inteligente, especial", dito honestamente, ou da boca de alguém que, até, pode não conhecer a nossa essência.

Mas estes supostos elogios valem o que valem e são efémeros. Daqui a 15 minutos, já nem nos lembramos do que foi dito. São apenas palavras que o vento leva, porque a confiança tem de vir de dentro para ser consistente e resiliente, não concorda? 

A vida existe para ser vivida, gostemos ou não do "sistema".

A vida deve ser "espremida", esgotada e experimentada, até ao fim! Esse é o nosso dever: mantermo-nos confiantes no futuro, mesmo, e, principalmente, nos momentos de maior desalento. Afinal, confiamos ou não no divino?

Somos apenas humanos, é verdade, e, às vezes, as experiências pesam mais do que acreditamos suportar, mas podemos, e devemos, ter a certeza de que a nuvenzinha negra vai passar. Tudo passa. Tudo é fugaz. Tenha isto em mente e um enorme peso sairá das suas costas.

Touro - 2 de Ouros

Esta lâmina do Tarot tem muito a ver com a maneira como os nativos do elemento Terra gerem os seus recursos materiais.

Por vezes, tendem a exagerar na prudência.

Porém, o dinheiro também é energia, como tal, deve ser dinâmico. Deve entrar e sair de forma fluída e sensata. Nem fechar, nem abrir demasiado os cordões.

Uma boa gestão é fundamental, certo, no entanto, a energia monetária existe, também, para nos trazer prazer e bem-estar. De nada vale ser o mais rico do cemitério, como disse alguém muito sábio.

O 2 de Ouros pede, então, mais descontração, pois, quanto mais se preocupar com estas questões, mais bloqueios provoca neste campo.

O Universo tem tudo para lhe dar, seja em que área for, então, peça, agradeça e aja em sintonia.

O que é que, na maioria das vezes, acontece? Acontece que nós pedimos - segundo a Lei da atração - e, no minuto a seguir, duvidamos! E eis que estragamos tudo!

Decrete e acredite que o que for melhor para si vai acontecer. Uma dica muito pessoal e que sempre me fez sentido, quando eu tinha um gasto inesperado que mexia com o orçamento e que tinha a ver com o meu crescimento - formações, principalmente - pense: este dinheiro nunca me faltará! - Mas tem de ser com convicção! E ele nunca lhe faltará.

Gémeos - O Imperador

Esta pode ser a semana certa para voltar a controlar os seus conflitos interiores e tomar as rédeas da sua vida. Talvez tenha chegado a hora de voltar a si, aos seus projetos, aos seus sonhos.

O Tarot pede que reestruture bem as suas bases - pés bem assentes no chão - e use a sua típica perspicácia para lidar com as questões e pessoas que se apresentam no seu quotidiano e que podem querer causar alguns "incómodos". Mas lembre-se de que esses incómodos são despertares para outros níveis de consciência e servem para mexer nas rotinas instaladas.

Nos amores e na família, o Imperador poderá exercer uma influência demasiadamente dominadora. Tenha isso em atenção e use e abuse da serenidade e doçura. Ninguém tem culpa, se a vida não nos corre como idealizámos… Vá, mais tolerância e paciência são precisas.

Nesta fase, requer, também, diplomacia, charme e mais leveza.

Caranguejo - 4 de Copas

Está cansada/o de contratempos, de desilusões e acredita pouco nos outros, na vida? Então, diga-me, essa postura amargurada traz alguma vantagem, ou simplesmente a/o faz curvar os ombros e baixar os braços (fora as rugas!)?

Já pensou que essa postura a/o impede de ver e aceitar as verdadeiras oportunidades, de encontrar o seu bem-estar interior e exterior? "Pior cego é aquele que não quer ver", já diz o povo, e com toda a razão!

Afastemos de nós esses pensamentos, esses estados de alma, que só nos consomem. Sabe, não há mal que sempre dure, a não ser que o permitamos.

Não deixe de acreditar, nem nos outros nem em si, porque há gente que merece a sua confiança, e muitas coisas boas estão destinadas a si. Vamos acreditar? Eu sei, já todos nos desiludimos, a diferença entre nós é como gerimos essas desilusões. Ora, então, retiremos as devidas prelações para nos protegermos, futuramente, sim, mas sem deixarmos de desfrutar da vida. Ela pode ser bem mais bonita e intensa. Melhorando a sua atitude, as mudanças começarão a acontecer. Algumas poderão ser em breve.

Leão - 9 de Paus

É possível que, durante esta semana, se depare com algumas situações que, dependendo do seu estado de alma, podem ser consideradas dificuldades ou desafios.

O conselho do Tarot é que não deixe que o cansaço e as marcas do passado influenciem, negativamente, a resolução de cada uma destas situações.

É por isso que a meditação é tão importante, porque ajuda a afastar de nós esses medos e consequentes desarmonias.

A meditação traz, de facto, muita serenidade à mente, que, como sabemos, é a principal "culpada" pelas nossas fragilidades e bloqueios.

O 9 de Paus pode indicar que se sente mais frágil e que os acontecimentos, por mais leves que sejam, têm, agora, um peso, uma carga maior sobre os seus ombros. O que fazer? Talvez tenha de fortalecer os ombros, que é como quem diz, talvez tenha de reforçar a sua estrutura, seja ela a mental ou a emocional.

Durante esta fase, tire uns minutos só para si e faça um auto diagnóstico. Perceba exatamente o que não está bem e, a partir daí, tome medidas para melhorar o que precisa de ser melhorado. Há sempre qualquer aspeto a mudar, há sempre arestas a limar, há sempre emoções escondidas em nós, nos mais recônditos lugares, que precisam de ser enfrentadas, reconhecidas e integradas.  A Luz e a Sombra são duas faces da mesma moeda. Fiat Lux!

"Quando, alguma vez, a liberdade irrompe numa alma humana, os deuses deixam de poder, seja o que for, contra esse homem." (Adoro!)

Virgem - O Louco

No livro Verónica Decide Morrer, de Paulo Coelho (um dos meus favoritos), a personagem principal é uma jovem que perde a vontade de viver e acaba por ser internada num hospício, dada como "louca". Nesse local terrível, ela decide viver a tal "loucura" de que tinha sido acusada. Ela liberta-se da formatação da sociedade, do "politicamente correto", das amarras e máscaras, dos preconceitos, e age genuinamente; grita, se lhe apetecer, chora, quando quer, analisa os outros, numa perspetiva totalmente nova e livre. No fim desta experiência, ela apercebe-se de que viver é uma dádiva e que há sempre alternativas, mesmo quando tudo parece "perdido".

O Louco é A carta da liberdade, que, bem gerida e em consciência, pode trazer bem-estar.

Pois é, a vida terrena oferece-nos vários caminhos, opções, oportunidades e distrações que nos podem inebriar, que nos podem afastar dos nossos propósitos mais importantes de vida.

Portanto, avalie bem quais as metas - as suas metas e não as dos outros - que, realmente, importam. Afaste da sua frente tudo aquilo que a/o possa desviar da "missão" e mãos à obra, pois o trabalho é muito! E não se assuste com um ou outro "calhauzinho" (com ou sem olhos) que vai encontrar pelo caminho. Eles fazem parte do processo.

Balança - Cavaleiro de Copas

O Amor é a força mais humilde e, também, a mais poderosa que o mundo possui. O mundo está cansado de ódio e de sentimentos perniciosos.

Tudo parece ser efémero. Apaixonamo-nos e desapaixonamo-nos com a mesma facilidade com que trocamos de roupa, e porquê? Porque não queremos estar sozinhos; porque temos a necessidade de sentir o nosso coração a bater forte; porque queremos sentir uma energia complementar à nossa; porque queremos partilhar com alguém o dia-a-dia; porque queremos preencher o vazio. Infelizmente, nos dias que correm, o amor pode ser resumido com um "amo-te, porque preciso de ti!", em vez e um "preciso de ti, porque te amo".

Quando o Cavaleiro de Copas nos rege é para pedir que façamos uma auto análise, para que consigamos compreender a verdadeira essência dos nossos sentimentos. Está a ser honesta/o consigo própria/o e com os seus? O que vos liga? São laços amorosos ou de dependência? Vale a pena fazer esta análise, até para que as suas relações se tornem mais saudáveis.

Por outro lado, esta lâmina pode indiciar que a sua vida pessoal está a precisar de uma "injeção" de romance à moda antiga, com direito a jantares à luz das velas. E por que não uma boa serenata? Isso é que era! Com máscara posta, não se esqueça. Quando sentimos que a rotina se está a instalar na nossa vida, há que fazer um esforço para alterar o rumo das coisas. Nada de mergulhar no sofá, com o pijaminha confortável, todas as noites. Os Balancinhas conseguem fazer melhor do que isso!

Escorpião - 6 de Copas

"Já fui a criança inocente que vê alegria na mais simples das flores e aventura em todas as esquinas. O medo não me tocava, pois eu era imortal! Hoje, os meus olhos estão cerrados pelas cortinas da dor e nada vejo. Quanto à esquina, evito-a, andando em frente, pelos caminhos que já conheço e que não me podem surpreender". Cruzes, credo, que depressão, senhora escritora destas palavras! Mas a verdade é que muita gente vive desta maneira.

Não podemos voltar para trás, isso é um facto. Só isto já nos provoca dor, porque pensamentos pesados, tais como estes, surgem. "Eu devia ter feito de outra maneira", "poderia ter sido mais persistente, mais aventureira, mais calma, etc." É bom fazermos estes balanços, mas não devemos ficar presos a estes pensamentos, nem pensar! Senão não nos serve de nada a experiência e não pomos em prática o que aprendemos com ela.

Pede o 6 de Copas que recupere alguma da alegria perdida, ao longo dessas vicissitudes. É uma escolha nossa viver bem, ou não. É uma escolha nossa viver na Luz ou na Sombra.

Sagitário - 5 de Copas

"No meio das trevas, sorrio à vida como se conhecesse a fórmula mágica que transforma o mal e a tristeza em claridade e em felicidade. Então, procuro uma razão para esta alegria, acho várias." (Rosa Luxemburgo)

A vida é feita de altos e baixos. É uma contígua alternância, entre momentos de alegria e de perda, e a soma de todas estas experiências é aquilo que vemos ao espelho.

Se gostamos ou não do que vemos já é outra história, mas uma coisa é certa: nós somos os responsáveis por essa imagem. Por muito que tentemos encontrar uma justificação exterior para as nossas cicatrizes, há que encarar a realidade e assumir, de uma vez por todas, que o mundo só nos magoa se nós o permitirmos. Por que é que o mundo nos magoa? Porque achamos que algo nos pertence.

Uma das experiências que mais assusta e entristece o ser humano é a da perda, e por que será? Talvez porque tenhamos uma necessidade exacerbada de sentir que tudo o que está à nossa volta está sob controlo e nos pertence, mas aí é que está o busílis… nós nunca perdemos nada, porque não somos donos de nada. É importante percebermos que o destino apenas nos confia, por determinado tempo, algo, seja uma pessoa, um talento ou um emprego. Com eles, vamos aprender alguma lição evolutiva. O dia em que nos livrarmos de todas as nossas dependências (sejam elas emocionais ou materiais) será o dia em que iremos encontrar a verdadeira paz de espírito.

Ora, portanto, não se arrependa do que já não tem remédio, porque, muito possivelmente, está a perder outras oportunidades de crescer.

Capricórnio - O Sol

O Sol continua a brilhar, mesmo por detrás das nuvens escuras. Continua a brilhar sempre que quisermos, dentro e fora de nós, porque a fonte nunca seca.

Nós somos capazes de reproduzir o seu calor, quando sorrimos com vontade; quando olhamos com amor para alguém ou alguma coisa; quando mantemos a esperança viva em nós e no que nos rodeia.

Nós somos parte integrante do Universo! Nós somos o Todo e o Todo reside em nós! Então, por que não olhar para a vida com o respeito e o orgulho que ela merece? A vida é, de facto, uma dádiva.

Bom, então, O Sol vem trazer-lhe a mensagem de que é seguro confiar em si e no que sente. Está na hora, porém, de aprender a comunicar e exprimir esses sentimentos, de forma serena.

Chega de bloquear e reprimir emoções, sejam elas boas ou menos boas, pois, ao acumular, mais cedo ou mais tarde, acabamos por explodir e, normalmente, isso acontece com as pessoas erradas, nos sítios menos apropriados.

Por isso, a sugestão desta semana é que aligeire o mais que puder na sua vida, porque também merece divertir-se.

Aquário - Rainha de Espadas

Este Arcano menor descreve uma personalidade que é sustentada, não pelo emocional ou material, mas pelas suas capacidades intelectuais. Ele é alguém que ultrapassa as barreiras da vida através da razão, a questão é que nem tudo pode ser explicado racionalmente, não é verdade?

Cheia de objetivos e com vontade de os alcançar, esta rainha vai à luta, custe o que custar, em detrimento, muitas vezes, da sua vontade pessoal. Será que vale mesmo a pena sacrificarmos a nossa vontade?

A carreira e as finanças são importantes, mas se, daqui a dez, 20, 30 anos, estiver sozinha, com quem é que ela vai comemorar as vitórias? Podemos nós perguntar a esta rainha.

Outra das características desta lâmina do Tarot é a necessidade de independência e a capacidade de fazer de tudo para o conseguir…

Existem fases na vida em que somos forçados a usar o nosso racional e acabamos por levá-lo ao extremo. Começamos a criar muros mentais tão altos que deixamos de ver outras soluções, porque nos tornamos rígidos.

Seria bom encontrarmos a harmonia entre a mente e o coração. Há que perceber quando usar uma ou outra. O nosso equilíbrio vem daí. Não vá para os extremos, que podem provocar muita dor.

Peixes - 7 de Paus

Se os deuses nos deram tantos dons, por que é que nós não aprendemos a usá-los em nosso benefício?

Temos tanto potencial, mas, na maioria das vezes, acabamos por viver numa roda viva, em que não temos tempo para nós e para as nossas pessoas. O que não queremos compreender é que é isso que levamos da vida. Fugir desta realidade é ignorar a parte mais bonita da existência.

O 7 de Paus poderá, também, indicar que será ser confrontada/o com um desafio, ao qual não poderá virar as costas, e é aí que deve mostrar as suas melhores aptidões; as tais dádivas divinas. Seja justa/o. Seja pacificador/a. Seja amorosamente coerente.

"Ainda não encontrei homem algum bem-sucedido na vida que não houvesse, antes, sofrido derrotas temporárias. Toda a vez que um homem as supera, torna-se mental e espiritualmente mais forte. É assim que aprendemos o que devemos às custas das grandes lições da adversidade." (Andrew Carnegie)