urlvisit

De "serigaita" a "lambisgoia", Maria Vieira ataca Catarina Furtado: "Único 'talento' é ler mal e porcamente"

Maria Vieira na Selfie
Catarina Furtado na SELFIE
André Ventura na SELFIE

Catarina Furtado é o novo alvo de Maria Vieira. A atriz atacou a apresentadora, depois de esta última ter criticado a conduta do partido Chega.

Defensora acérrima de André Ventura, Maria Vieira não gostou de saber que Catarina Furtado é mais uma figura nacional a criticar o líder do "Chega". A apresentadora recorreu às redes sociais para se mostrar preocupada com as políticas do partido de André Ventura, nomeadamente, com uma recente moção, apresentada pelo filiado Rui Roque - antigo militante do Partido Nacional Renovador - que pedia a aprovação de uma lei polémica sobre "retirar os ovários às mulheres que abortem".

"Estou muito preocupada com o que se anda a passar em Portugal e que pode e deve ser evitado! E travado! Que cidadãos estamos nós a criar, que têm medo da Educação para a Cidadania, que é, no fundo, um 'guia' de sobrevivência para a espécie humana, assente nos valores que nos protegem?! Que cidadãos estamos nós a criar, quando alguns chegam (!!) a propor 'retirar os ovários às mulheres que optam por um aborto, como forma de castigo'?! Quero acreditar que estas nuvens negras e muito perigosas vão passar, sem deixar cair uma tempestade de água que nos afogaria. A nós e aos nossos direitos!", foram as palavras de Catarina Furtado.

Uma opinião que não tardou a receber a reprovação de Maria Vieira: "Mais uma serigaita que, há anos, vive à custa do erário publico, uma avençada socialista/caviar, cujo único 'talento' é ler, de longe a longe e mal e porcamente, os telepontos de uns programas medíocres e inúteis, e uma lambisgoia, que viaja regularmente para outros continentes, para fazer de conta que é muito boazinha e se preocupa imenso com os 'refugiados' que vivem lá longe, que decide 'atacar' o Dr. André Ventura e o 'Chega'! Esta gentinha da televisão, que vive sugando o dinheiro público, está a cumprir a missão que os 15 milhões injetados pelo António Costa na comunicação social exigem de todos eles! O Chega está a crescer desmesuradamente, o povo está a abrir a pestana e a descobrir que está a ser condenado à morte pelos malditos socialistas que usurparam o poder em 2015 e estes avençados do sistema que ganham a vida sem nada fazer, andam todos a disparar na mesma direção, com medo de perderem as quotas e o dinheiro com que os socialistas lhes enchem… os bolsos."

"Diz esta serigaita, entre outras alarvidades mentirosas, que está muito preocupada porque 'alguns chegam a propor retirar os ovários ás mulheres', e esta lambisgoia diz isto, sabendo que está a debitar uma mentira e que está a espalhar o ódio sobre um homem (André Ventura) e um partido (Chega) que não defende nada disso e que já provou, através de uma votação massiva, que não defende e que jamais defendeu ou defenderá algo parecido com isso. Oh 'melher', tu estás é preocupada em perder o tacho que rapas, há já vários anos, sem produzires nada de significativo e sem teres nem talento, nem valor, para ganhares um décimo daquilo que o povo é obrigado a pagar-te sem querer! Mas o Chega chegou para ficar e o homem que tu e outros como tu querem abater acabará, mais cedo ou mais tarde, por dirigir os destinos de Portugal e por te cortar a mesada que tu andas a 'papar', à custa de quem tanto trabalha para tão pouco ter…Aceita que dói menos…", concluiu.

Recorde-se que a "Moção Estratégica para Portugal" apresentou a seguinte premissa: "Às mulheres que abortem no Serviço Público de Saúde, por razões que não sejam de perigo imediato para a sua saúde, cujo bebé não apresente malformações ou tenham sido vítimas de violação, devem ser retirados os ovários, como forma de retirar ao Estado o dever de matar recorrentemente portugueses por nascer, que não têm quem os defenda no quadro atual". Essa mesma proposta foi recusada por André Ventura.