urlvisit

"A Pipoca Mais Doce" revela que ex-marido acabou o casamento por email

"A Pipoca Mais Doce" goza dias de férias na Madeira
Ex-marido de "Pipoca Mais Doce" surge a beijar nova namorada
"A Pipoca Mais Doce" responde a questões dos seguidores
Filhos de "A Pipoca Mais Doce" na SELFIE
Ricardo Martins Pereira na SELFIE

Ana Garcia Martins, mais conhecida como "A Pipoca Mais Doce", revelou pormenores sobre a separação de Ricardo Martins Pereira.

Num novo episódio de "Separados de Fresco", com David Cristina, Ana Garcia Martins contou como foi o processo de separação de Ricardo Martins Pereira e quando percebeu que o divórcio era a decisão final.

"Nós separámo-nos efetivamente em janeiro, mas não foi um capítulo fechado. Era uma coisa que estava em cima da mesa e foi estando sempre", começou por dizer a antiga comentadora do "Big Brother".

"Umas vezes era eu a querer e ele a não querer, outras era ele a querer e eu a não querer. E andámos sempre ali um bocadinho desencontrados. Nunca houve um momento em que quiséssemos os dois ao mesmo tempo", explicou Ana Garcia Martins, revelando que, a determinada altura, percebeu que o ex-marido tinha outra pessoa e que o confrontou com isso.

"Estávamos numa fase em que eu estava mais motivada para tentar e houve uma fase em que eu percebi, não porque ele me disse, mas percebi pela forma como ele falava comigo que, eventualmente, já haveria alguém. Eu perguntei, ele disse-me que sim, que havia uma pessoa, ainda não era uma namorada, mas era alguém que ele estava a conhecer. Aquilo para mim foi: 'Isto é o fim'", sublinhou a bloguer, contando que, nessa altura, decidiu avançar para o divórcio.

"No dia em que fui ao advogado, no final, falei com o Ricardo e perguntei: 'Olha, isto é um divórcio, é uma coisa séria, uma decisão que, se eu tomar, é irreversível, portanto temos de pensar. É mesmo isto que nós queremos?'. Achei que não podia avançar com aquilo sem perguntar. E ele disse que não me conseguia responder a isso. Teve uns dias para pensar e, uns dias depois, tivemos uma longa conversa sobre a nossa relação, umas quatro ou cinco horas, em que repassamos o que tinha corrido mal, o que funcionou menos bem nestes últimos meses, já separados, e eu disse: 'Certo, mas ou fazemos agora uma derradeira tentativa, tentamos mesmo tudo, de forma completamente honesta, ou avançamos para o divórcio'. Isto foi na terça-feira, ele pediu um tempo para pensar, eu achei que era legítimo, porque as coisas não correram bem, que tivesse dúvidas sobre voltar, sobretudo havendo ali outra pessoa pelo meio. Dei-lhe esse tempo para pensar. Isto foi na terça-feira à noite e, no dia seguinte, ele manda-me uma mensagem a dizer: 'Olha, a Disney vai reabrir, os miúdos iam adorar'", recordou "A Pipoca Mais Doce", revelando que o marido sugeriu a viagem em família, assim como outra, só os dois.

"Aqui a estúpida ligou, imediatamente, para a agência de viagens, marcou e foi nesse dia que fui ao programa do [Manuel Luís] Goucha. [...] Falei em reconciliação, porque nessa manhã tinha marcado uma viagem romântica. Devia estar, neste momento, nas Maldivas, mas não, estou em casa do David Cristina", afirmou.

"Eu não sou louca, não fui buscar aquilo... Aceitei aquela entrevista e disse de coração que sim, que a reconciliação era uma coisa que gostava que acontecesse, porque havia essa premissa e porque íamos fazer essa viagem. No dia seguinte, ele fez anos e ainda passamos os anos dele juntos", continuou Ana Garcia Martins, contando que, no sábado seguinte, se seguiu um brunch em família.

"Depois, no domingo, ele mandou um mail a dizer que afinal já não queria nada daquilo e já não havia reconciliação. Na segunda, eu meti os papéis para o divórcio, na terça começaram a sair notícias que ele tinha outra pessoa e para aí... no sábado ou domingo [seguinte] ele põe um vídeo a beijar outra pessoa, a assumir publicamente a outra relação", contou.

"O que me custou não foi saber que havia outra pessoa, ele já me tinha falado disso, foi como isto tudo correu. Acho que o processo não foi muito bonito para mim, porque eu estava investida de facto naquela tentativa de reconciliação, que não chegou a ser tentativa nenhuma, foram dois ou três dias, e, depois, a coisa correu mal", afirmou, ainda, Ana Garcia Martins, acrescentando: "E ver sobretudo isso, eu ter ido à televisão, e expor-me daquela maneira, dizer 'sim, acredito muito na reconciliação' e, quatro dias depois, ele estar aos beijos com outra pessoa."

"Acho que o que magoou mais não foi haver outra pessoa, foi sentir que aquela pessoa, que durante 12 anos foi o meu melhor amigo e que tinha o dever de me proteger, não o tinha feito. E depois és um bocadinho racional e pensas: 'Calma, quem tinha que te proteger era o teu marido, esta pessoa já não é o teu marido, já não é o teu melhor amigo, é uma pessoa que seguiu com a vida dela, que tem outra pessoa, que está a refazer a vida dela, já não sente essa obrigação de ter alguma responsabilidade para contigo'. Isso custou-me mais, essa pessoa já não sente que tem que se preocupar comigo. Aquela pessoa já não é a tua amiga de sempre", explicou Ana Garcia Martins.