urlvisit

António Raminhos desabafa: "A ansiedade é estar no sítio certo, no tempo errado."

António Raminhos na Selfie
"Tratei mal a Catarina, fui bruto com ela". António Raminhos fala sobre problema de saúde
Saiba qual foi o desafio que a Selfie lançou a António Raminhos
António Raminhos no Funchal
3 curiosidades que ninguém sabe sobre António Raminhos

Foi nas redes sociais que António Raminhos deixou de parte o humor, para partilhar um desabafo sobre a ansiedade, deixando, assim, uma mensagem aos seguidores.

"A ansiedade é estar no sítio certo, no tempo errado. Estamos no passado ou no futuro. Ou estamos a projetar, ou a reviver ações, ideias, perguntas, medos... Muitas vezes, estamos nos dois lugares. No passado e no futuro", começou por escrever o comediante, na legenda de uma imagem em que coloca a questão: "O que é a ansiedade?".

"Raramente, conseguimos estar onde é suposto: aqui e agora... neste segundo. A ver o que está a acontecer, a sentir, a cheirar, a ouvir... Porquê? Porque estar no presente é largar a corda, é soltar a mão, é perder as rodinhas da bicicleta. É não controlar. É estar num sítio onde nunca estivemos e, no entanto, o único que nos poderá fazer felizes", continuou.

"Ao contrário do que pensamos, há muita coisa que nos chama para o presente. O som do vento nas árvores, o ecoar das ondas do mar, os passos na terra batida, o colocar a mão no peito e ouvir e sentir a respiração. Porquê? Porque tudo isso está a acontecer agora", acrescentou.

No fim, António Raminhos deixou um conselho a todos os que sofrem com esta perturbação: "Quando se sentirem no passado, ou no futuro... procurem um jardim, a areia da praia ou, simplesmente, parem, fechem os olhos, respirem fundo e coloquem a mão no peito. E, como no dia em que entraram na escola pela primeira vez, digam... eu estou presente."

Nos comentários à publicação, não faltaram pessoas que se identificaram com as palavras do humorista e que agradeceram a partilha: "Obrigada, Raminhos. Estava mesmo a precisar de ler essas palavras"; "Meu Deus. É mesmo isto tudo"; entre outras mensagens.

Também o colega e amigo Marco Horácio comentou, deixando as seguintes palavras: "Sei bem do que falas, meu amigo!"