Conta-me

Miguel Vieira sobre luta contra o cancro: "A quimioterapia era violentíssima. 16 horas, por dia"

O designer de moda Miguel Vieira teve uma conversa emotiva com Maria Cerqueira Gomes, no programa "Conta-me".

  • 6 mar 2021, 15:58

Na emissão deste sábado, dia 6, do programa "Conta-me", Miguel Vieira, de 55 anos, falou sobre a vida pessoal e profissional.

A luta contra dois cancros foi um dos temas abordados. O designer de moda começou por recordar que enfrentou um cancro benigno numa das pernas, quando tinha 16 anos. Entretanto, já na idade adulta, Miguel Vieira deparou-se com uma batalha ainda mais desafiante.

Tudo começou quando o designer sentiu uma "dor fortíssima na zona do estômago", que o levou a fazer uma série de exames. A conclusão das análises foi alarmante. "O período de vida não eram meses, mas, sim, semanas. Era muito complicado e era preciso explicar à minha família", contou Miguel Vieira.

Um dia após a ecografia, o designer submeteu-se a uma operação, num hospital privado, seguindo-se a quimioterapia. "A quimioterapia era violentíssima. Entrava no domingo e só no domingo seguinte é que me tiravam o cateter. Fazia 16 horas de quimioterapia, por dia", recordou.

"Achei sempre que ia conseguir [vencer o cancro]. Mas, na escuridão da noite, pensa-se em qualquer coisa. Tinha medo de deixar a minha família", acrescentou Miguel Vieira.

O designer garantiu, ainda, que esta luta contra o cancro lhe trouxe uma lição: "Passei a gostar muito mais das pessoas e a dar-lhes valor."

Veja, agora, a entrevista de Miguel Vieira, no programa "Conta-me".

Relacionados