urlvisit

António Raminhos relata episódios marcantes por causa de transtorno: "É como ter todas as doenças"

António Raminhos na SELFIE
António Raminhos conta às filhas que é o homem mais sexy da Internet e a reação é hilariante
"Tratei mal a Catarina, fui bruto com ela". António Raminhos fala sobre problema de saúde
"A Vida Lá Fora": o estúdio de António Raminhos
Após ideia "meio confusa", mulher de António Raminhos faz festa de anos "super original"

Foi à conversa com Júlia Pinheiro que António Raminhos voltou a falar sobre a ansiedade e o transtorno obsessivo compulsivo de que sofre.

Há já alguns anos - "desde pequenino" - que o humorista foi diagnosticado com um transtorno que lhe dificulta as tarefas mais banais do dia a dia. Desta vez, foi em conversa com Júlia Pinheiro que António Raminhos falou sobre o tema.

Para ajudar aqueles que o seguem e que possam padecer do mesmo, ou sofrer de ansiedade, o humorista aconselha que procurem ajuda clínica. António Raminho decidiu relatar um episódio que viveu, para melhor caracterizar o transtorno: "Lembro-me de ter pisado um papel sujo com uma coisa vermelha e pensar que era sangue e ter ido para casa a pensar: e se, agora, está no meu sapato, o sapato está em casa, o pé está contaminado, já deixei cair comida e comi, será que estou doente? Isto traz ansiedade e sofrimento!"

"Tenho uma falha neuroquímica, tenho pensamentos repetidos. Fico centrado nisso e não é porque eu queira", acrescentou.

Outro episódio que o humorista contou remonta à época em que tinha 20 anos, quando andava na faculdade, e teve de ligar à irmã, porque não conseguia sair de casa para ir às aulas: "Não era capaz de entrar no autocarro, de tocar em sítios, e contrariar isso causava-me ansiedade, um nível de desconforto... é como ter todas as doenças e não ter nenhuma."

António Raminho já tinha contado, inclusive, que a mulher, Catarina Raminhos, é das pessoas "que mais ama, mas a que também mais magoa", já que é quem mais ajuda o humorista a ultrapassar as crises de ansiedade.