urlvisit

Fátima Lopes: "Mantenho a mesma humildade, não me armo ao pingarelho"

As melhores imagens de Fátima Lopes na SELFIE
Fátima Lopes e os filhos na SELFIE
Estilista Fátima Lopes na SELFIE

Numa entrevista concedida a João Paulo Sousa, Fátima Lopes falou sobre a importância do desenvolvimento pessoal e como isso a ajudou no decorrer da vida pessoal e profissional.

Foi no espaço de entrevistas "Isso é Psicológico'", da autoria de João Paulo Sousa, que Fátima Lopes falou sobre a importância do bem estar e da humildade, enaltecendo a educação que recebeu dos pais.

"Acho que a educação que nos dão ajuda muito, ou atrapalha muito. Os meus pais são pessoas muitíssimo humildes, nas quais eu tenho muito, muito orgulho e eles ensinaram-me a ser uma pessoa humilde. Uma pessoa humilde não é uma pessoa ue está para baixo ou que sente que é menos do que os outros [...] não é baixa autoestima", referiu.

"Quando me tornei figura pública, a minha mãe disse-me: tu a partir de agora vais passar a ser conhecida, lembra-te sempre de onde vieste e quem tu és", lembrou.

"E eu nunca tirei os pés do chão. [...] Ainda hoje, com os anos todos de carreira que eu tenho enquanto apresentadora, tenho os pés bem assentes no chão e mantenho a mesma humildade, não me armo ao pingarelho, eu não acho que sou mais do que ninguém. Sou apenas uma pessoa como tu e como todos aquele que estão a acompanhar este direto, somos todos pessoas", explicou.

"Eu não quero ser o suprassumo de nada, não quero ser a melhor e a mais extraordinária e a mais, a mais. Eu não vivo de ego, eu vivo daquilo que os meus pais me passaram que é uma série de valores dos quais eu não abro mão", sublinhou.

"O ego é uma mão cheia de nada [...] leva-te à solidão, à tristeza", disse.

Veja a entrevista completa, abaixo.